Agnelo extingue pastas e estima corte de 1,2 mil comissionados

Na manhã desta sexta-feira (17), na residência oficial de Águas Claras, o governador Agnelo Queiroz (PT) se reuniu com todos os secretários e pediu a eles que enviem à Casa Civil, até 31 de outubro, um relatório sobre suas gestões; Agnelo também anunciou a extinção de secretarias, como a da Defesa Civil, a de Assuntos Estratégicos e a de Comunicação; o governador não descartou o corte de outras pastas e estimou que 1,2 mil cargos comissionados deverão ser cortados

Na manhã desta sexta-feira (17), na residência oficial de Águas Claras, o governador Agnelo Queiroz (PT) se reuniu com todos os secretários e pediu a eles que enviem à Casa Civil, até 31 de outubro, um relatório sobre suas gestões; Agnelo também anunciou a extinção de secretarias, como a da Defesa Civil, a de Assuntos Estratégicos e a de Comunicação; o governador não descartou o corte de outras pastas e estimou que 1,2 mil cargos comissionados deverão ser cortados
Na manhã desta sexta-feira (17), na residência oficial de Águas Claras, o governador Agnelo Queiroz (PT) se reuniu com todos os secretários e pediu a eles que enviem à Casa Civil, até 31 de outubro, um relatório sobre suas gestões; Agnelo também anunciou a extinção de secretarias, como a da Defesa Civil, a de Assuntos Estratégicos e a de Comunicação; o governador não descartou o corte de outras pastas e estimou que 1,2 mil cargos comissionados deverão ser cortados (Foto: Leonardo Araújo)
Siga o Brasil 247 no Google News

Brasília 247 - Na manhã desta sexta-feira (17), na residência oficial de Águas Claras, o governador Agnelo Queiroz (PT) se reuniu com todos os secretários e pediu a eles que enviem à Casa Civil, até 31 de outubro, um relatório sobre suas gestões. Agnelo também anunciou a extinção de secretarias, como a da Defesa Civil, a de Assuntos Estratégicos e a de Comunicação. O governador não descartou o corte de outras pastas e estimou que 1,2 mil cargos comissionados deverão ser cortados.

O governador também disse que, entre as principais inaugurações previstas até o fim de 2014, estão 17 creches, moradias do Programa Morar Bem e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em Ceilândia e no Gama. Além disso, serão entregues projetos como o do aterro sanitário, do centro de triagem e de gestão integrada de segurança, que começou a ser implantado durante a Copa do Mundo.

O vice-governador, Tadeu Fillippeli, disse que as obras que não puderem ser entregues não serão iniciadas. "A meta é economizar. Vamos dar ênfase na economia", explicou.

Agnelo, que tentava a reeleição, ficou em terceiro lugar no primeiro turno. O mandato dele acaba em 31 de dezembro.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email