AgroBrasília 2015 deverá movimentar R$ 650 milhões

A maior feira de agrotecnologia do Cerrado brasileiro, a AgroBrasília 2015, que começa nesta terça-feira (12) e segue até sábado (16), deverá receber uma média de 98 mil visitantes, 3 mil a mais que no ano passado; com 400 expositores, a expectativa de faturamento é de R$ 650 milhões em negócios, segundo a Seagri; "Essas tecnologias vão permitir aos agricultores tomarem decisões para fazer novos investimentos em suas propriedades", ressaltou o presidente da Emater, Argileu Martins

A maior feira de agrotecnologia do Cerrado brasileiro, a AgroBrasília 2015, que começa nesta terça-feira (12) e segue até sábado (16), deverá receber uma média de 98 mil visitantes, 3 mil a mais que no ano passado; com 400 expositores, a expectativa de faturamento é de R$ 650 milhões em negócios, segundo a Seagri; "Essas tecnologias vão permitir aos agricultores tomarem decisões para fazer novos investimentos em suas propriedades", ressaltou o presidente da Emater, Argileu Martins
A maior feira de agrotecnologia do Cerrado brasileiro, a AgroBrasília 2015, que começa nesta terça-feira (12) e segue até sábado (16), deverá receber uma média de 98 mil visitantes, 3 mil a mais que no ano passado; com 400 expositores, a expectativa de faturamento é de R$ 650 milhões em negócios, segundo a Seagri; "Essas tecnologias vão permitir aos agricultores tomarem decisões para fazer novos investimentos em suas propriedades", ressaltou o presidente da Emater, Argileu Martins (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Kelly Crosara, da Agência Brasília - A maior feira de agrotecnologia do Cerrado brasileiro, a AgroBrasília 2015, que começa nesta terça-feira (12) e segue até sábado (16), deverá receber uma média de 98 mil visitantes — 3 mil a mais que no ano passado. A oitava edição, no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, no km 5 da BR-251, terá 400 expositores. A expectativa de faturamento é de R$ 650 milhões em negócios, segundo a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do DF (Seagri). Promovida pela Cooperativa Agropecuária da Região do DF, em parceria com a Seagri, o evento conta com apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e das Centrais de Abastecimento de Brasília (Ceasa).

Durante os cinco dias, das 9 às 17 horas, diferentes segmentos do agronegócio brasileiro poderão conhecer inovações tecnológicas aplicáveis ao setor. Produtores rurais e, em especial, agricultores familiares contarão com 14 circuitos tecnológicos montados pela Emater. Nesses espaços, será possível vivenciar e conhecer tecnologias para as áreas de agricultura, de fruticultura, de grãos, de agroecologia; para a utilização adequada de recursos hídricos; e para a produção de leite.

"Essas tecnologias vão permitir aos agricultores tomarem decisões para fazer novos investimentos em suas propriedades", ressaltou o presidente da Emater, Argileu Martins. Segundo ele, a ideia dos circuitos é despertar nos produtores rurais a vontade de utilizar técnicas para reduzir o trabalho e aumentar a eficiência da terra e do capital.

Plano de manejo rural
A exposição também marcará o lançamento do Plano de Manejo e Conservação da Água e do Solo em Áreas de Produção Rural no Distrito Federal. De acordo com Argileu, o documento prevê a adoção de uma série de práticas, como apoio à recuperação de nascentes, conservação do solo, melhoria das estradas e manejo da irrigação.

Serviços de orientação para ter acesso a créditos rurais estarão disponíveis aos participantes que identificarem necessidade de investimento em alguma tecnologia. "Os produtores do DF têm consciência de que devem trabalhar no aperfeiçoamento, e entendemos que devemos avançar em muitos pontos, a fim de que toda a área rural seja reconhecida como sustentável", afirmou o titular da Seagri, José Guilherme Leal.

Outra atração da feira será o relançamento do Fundo para a Geração de Emprego e Renda do DF. Criado em 2003 e suspenso no final de 2014, o benefício destina-se ao apoio e financiamento a empreendedores econômicos que possam incrementar os níveis de emprego e renda no Distrito Federal.

Cadastro Ambiental Rural
Em parceria com a Emater, a Ceasa e o Instituto Brasília Ambiental, a Seagri prestará informações aos produtores e agricultores sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR). O registro obrigatório, de âmbito nacional, tem objetivo de promover a regularização dos imóveis rurais e deve ser feito até maio de 2016. O produtor que deixar vencer o prazo estabelecido não poderá acessar várias políticas públicas agrícolas, inclusive o crédito rural. "Ao ofertar esse serviço sobre o CAR na AgroBrasília, queremos que todos tenham a orientação adequada não só da necessidade, mas também de que, ao fazer o cadastro, usarão melhor os recursos ambientais existentes na propriedade", explicou José Guilherme Leal.

A Ceasa estará presente com uma pequena amostra do que é comercializado nas centrais e orientará os produtores a terem acesso ao espaço oferecido. "Contamos hoje com 460 boxes e temos também um sistema de comercialização que chamamos de "pedra", com 500 unidades; basta fazer o cadastro", informou o presidente da Ceasa, Renato de Lima Dias.

AgroBrasília 2015
De 12 a 16 de maio de 2015
Das 9 às 17 horas
No Parque Tecnológico Ivaldo Cenci — km 5 da BR-251 (sentido Brasília-Unaí)
Entrada franca
Para mais informações, acesse o site da feira.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247