Além de Estevão, Pizzolato também vai para solitária por supostas regalias

A Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal mandou o ex-senador Luiz Estevão, o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, o operador do mercado financeiro Lucio Funari e mais oito presos para a “solitária” na Penitenciária da Papuda, em Brasília; o isolamento, de dez dias, foi determinado depois que autoridades do órgão descobriram que os internos tinham nas celas cafés especiais, massa italiana e chocolate suíço

Luiz Estevão e Henrique Pizzolato
Luiz Estevão e Henrique Pizzolato (Foto: Giuliana Miranda)

Brasília 247 - A Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal mandou o ex-senador Luiz Estevão, o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, o operador do mercado financeiro Lucio Funari e mais oito presos para a “solitária” na Penitenciária da Papuda, em Brasília. O isolamento, de dez dias, foi determinado depois que autoridades do órgão descobriram que os internos tinham nas celas regado a cafés especiais, massa italiana e chocolate suíço.

As informações são de reportagem do Estado de S.Paulo.

"Na cela que Luiz Estevão, preso por desviar recursos da obra do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP), dividia com Pizzolato, condenado no mensalão, foram achadas uma máquina e mais de 200 cápsulas de café. Havia ainda chocolate da marca Lindt e massa Delverde. Conforme relato de uma autoridade do sistema penitenciário, na cantina que serve os internos da mesma ala foram encontrados itens como salame especial e peito de peru.

Todos agora ocupam uma única cela, de 16 metros quadrados, privados dos alimentos 'diferenciados'' e de visitas de familiares. O banho de sol é de duas horas diárias. Só advogados entram. Ontem, na justiça Federal, Estevão protestou. 'Estão dormindo 11 numa cela só. Dormindo, não, encostados na parede'."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247