Alvo da PF, senador do "dinheiro no cofrinho" deve deixar posto de vice-líder do governo

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR) não deve seguir como vice-líder do governo Jair Bolsonaro no Senado. O parlamentar teria sido encontrado com dinheiro vivo escondido entre as nádegas

www.brasil247.com - Senador Chico Rodrigues
Senador Chico Rodrigues (Foto: Agência Senado)


247 - O senador Chico Rodrigues (DEM-RR) não deve seguir como vice-líder do governo Jair Bolsonaro no Senado após a revelação de que o parlamentar teria sido encontrado com dinheiro vivo escondido entre as nádegas durante  a operação Desvid-19, da Polícia Federal, realizada em Boa Vista nesta quarta-feira (14).

Lideranças do Congresso Nacional afirmaram que a situação de Rodrigues é "insustentável", de acordo com informações da jornalista Basília Rodrigues, da CNN Brasil. "Tentamos contato e ele não atendeu para saber o que está acontecendo. Essa situação é muito lamentável", afirmou a deputada federal Sheridan Oliveira (PSDB-RR).

Segundo reportagem da Crusoé, foram encontrados na casa do senador cerca de R$ 30 mil em dinheiro vivo, e boa parte desse valor estaria escondido na cueca de Rodrigues. Depois de encontrarem as cédulas nas partes íntimas do senador, os policiais teriam se dado conta de que ele também estaria escondendo dinheiro entre as nádegas. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em nota divulgada mais cedo, antes da informação de que a PF teria encontrado dinheiro entre suas nádegas, o vice-líder do governo Bolsonaro no Senado informou que não tem qualquer envolvimento com atos ilegais. “A Polícia Federal cumpriu sua parte em fazer buscas em uma investigação na qual meu nome foi citado. No entanto, tive meu lar invadido por apenas ter feito meu trabalho como parlamentar, trazendo recursos para o combate à Covid-19 na saúde do estado”, escreveu o senador.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email