Após aprovação de Bolsonaro despencar, 'Gabinete da raiva', liderado por 02, perde espaço

Depois de agir para derrubar dois ministros de Bolsonaro, o chamado "gabinete da raiva" do Palácio do Planalto começa a perder espaço em um novo processo de correlação de forças nas alas que pressionam o executivo

(Foto: Reprodução)

247 - Depois de agir para derrubar dois ministros de Bolsonaro, o chamado "gabinete da raiva" do Palácio do Planalto começa a perder espaço em um novo processo de correlação de forças nas alas que pressionam o executivo. 

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "a estratégia de radicalização defendida pelo grupo, tutelado pelo vereador licenciado Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), vem sofrendo reveses desde que pesquisas começaram a apontar erosão da popularidade do presidente. O bunker ideológico está instalado numa sala no terceiro andar do Palácio do Planalto, a poucos passos do gabinete presidencial."

A matéria ainda informa que "Tercio Arnaud Tomaz, 31, José Matheus Salles Gomes, 26, e Mateus Matos Diniz, 25, chegaram ao governo com o objetivo de manter viva a militância digital responsável por alçar Bolsonaro à Presidência. Com forte ligação com o filho 02, o trio passou a conquistar cada vez mais a confiança do presidente e a ditar, em momentos-chave, o comportamento do “mito”, nome a que se referem ao presidente até hoje e que é usado pelos seus simpatizantes."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247