Arruda sobre candidatura: "agora não tem retorno"

Principal alvo da Operação Caixa de Pandora, que desmantelou o esquema conhecido como 'mensalão do DEM', o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda (PR) assegurou sua candidatura; durante evento no Park Way, que reuniu cerca de mil pessoas, ele disse que sua postulação "agora não tem retorno"; "Ficaram quatro anos tentando me tornar inelegível e não conseguiram", afirmou

Principal alvo da Operação Caixa de Pandora, que desmantelou o esquema conhecido como 'mensalão do DEM', o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda (PR) assegurou sua candidatura; durante evento no Park Way, que reuniu cerca de mil pessoas, ele disse que sua postulação "agora não tem retorno"; "Ficaram quatro anos tentando me tornar inelegível e não conseguiram", afirmou
Principal alvo da Operação Caixa de Pandora, que desmantelou o esquema conhecido como 'mensalão do DEM', o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda (PR) assegurou sua candidatura; durante evento no Park Way, que reuniu cerca de mil pessoas, ele disse que sua postulação "agora não tem retorno"; "Ficaram quatro anos tentando me tornar inelegível e não conseguiram", afirmou (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 – Principal alvo da Operação Caixa de Pandora, em 2009, que resultou na revelação de um esquema conhecido como o 'mensalão do DEM', o ex-governador José Roberto Arruda (PR) assegurou a sua candidatura ao Palácio do Buriti. No último sábado (16), durante um evento no Park Way, que reuniu cerca de mil pessoas, ele disse que sua postulação “agora não tem retorno”. "Ficaram quatro anos tentando me tornar inelegível e não conseguiram", afirmou.

O acordo sobre a candidatura de Arruda ao GDF foi fechado na noite do último dia 12. O republicano terá como vice a deputada distrital Liliana Roriz (PRTB), filha do ex-governador Joaquim Roriz. A chapa inclui, ainda, o senador Gim Argello (PTB) para o Senado. A aliança também apoio do presidente regional do PRTB, Luiz Estevão.

"Como dizia sempre o governador (Joaquim Roriz) nada acontece por acaso. Nós não estamos aqui por acaso. Eu acredito e reforcei muito a minha fé nesses anos de sofrimento de que há uma lei espiritual acima da inteligência humana", acrescentou Arruda.

Arruda ainda responde processo pela suposta participação em um esquema conhecido com "mensalão do DEM". De acordo com as investigações da Polícia Federal, deflagrada em 2009, havia compra de apoio parlamentar na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Delator do esquema, Durval Barbosa afirmou que a Jaqueline Roriz, filha de Joaquim Roriz, bem como o seu marido, Manoel Neto, receberam propina de R$ 50 mil para apoiar postulação de Arruda ao GDF, em 2006.

O pré-candidato ao Palácio do Buriti ficou preso entre 11 de fevereiro e 12 de abril de 2010, tendo sido o primeiro governador no exercício do mandato a ficar atrás das grades na história do País. Apresentada três anos depois, a denúncia contra ele foi remetida à primeira instância e, como consequência, pode não haver tempo hábil para que Arruda seja considera "ficha-suja", mesmo que seja condenado neste ano.

Confira o discurso de Arruda: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email