Base aliada quer virar CPMI do 8 de janeiro a favor do governo e convocar Carlos Bolsonaro

Base de Lula no Congresso avalia que a CPMI, proposta por bolsonaristas, pode ser um grande tiro no pé. Objetivo será quebrar sigilos e apurar financiadores do 8 de janeiro

Carlos Bolsonaro
Carlos Bolsonaro (Foto: Reprodução/Instagram)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - De acordo com parlamentares da base do governo Lula (PT), a proposta dos bolsonaristas de abrir uma CPMI para investigar o terrorismo do 8 de janeiro foi um grande erro. Agora, esses parlamentares planejam utilizar todos os meios possíveis para desnudar a responsabilidade dos apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) no episódio. 

A estratégia é repetir o sucesso da CPI da Covid, que aprofundou as investigações sobre possíveis crimes e erros do governo Bolsonaro no enfrentamento à pandemia, resultando em desgaste para o governo, informa a Folha de S. Paulo.

continua após o anúncio

Parlamentares e auxiliares do Palácio do Planalto querem a participação de membros da tropa de choque da CPI anterior, como Renan Calheiros (MDB-AL), Omar Aziz (PSD-AM) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que se destacaram nos embates com os bolsonaristas. Na Câmara, querem a presença de nomes como André Janones (Avante-MG) e Lindbergh Farias (PT-RJ). 

Uma das prioridades dos governistas será convocar empresários, quebrar sigilos e apurar financiadores. Deputados do PT têm mencionado a convocação do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), apontado ao longo dos anos como figura chave das estratégias virtuais bolsonaristas, e o ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança do Distrito Federal Anderson Torres, preso há três meses por suspeita de omissão na tentativa de golpe.

continua após o anúncio

"Quando a gente foi contra a CPMI, foi por um entendimento muito claro de que o caso já estava sendo investigado e que não fazia sentido travar a agenda do Congresso para que os bolsonaristas inventassem narrativas. Já que vai ser instalada, vai ser uma oportunidade de fazer do limão uma limonada e responsabilizar inclusive os parlamentares bolsonaristas, que participaram, muitas vezes como mentores intelectuais", afirma o deputado Guilherme Boulos (SP), líder do Psol.

"Acho que vai ser uma CPI que pode reconstruir uma frente democrática, vai isolar os bolsonaristas novamente. Vai trazer o assunto de volta. Não consigo ver como pode ser ruim para o governo Lula. Eu falava para eles que estavam falando que queriam a CPI só para criar uma narrativa com a turma deles. Agora chegou a CPI de verdade. Erraram muito", diz o deputado Lindbergh Farias (PT-RJ).

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247