Benedita denuncia manipulação em seu discurso

A deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) divulgou um vídeo denunciando a manipulação que fizeram de um discurso dela na Universidade de Brasília (UnB); "Por manipulação de fé, dizem que defendi a luta armada. Meu Deus! Quem pode defender a luta armada, tendo recebido orientação pacífica de Deus nesses 49 anos em que digo que Jesus Cristo é o Salvador. Isso nada mais é do que uma manipulação política, para fazer uma disputa política, disfarçada de defesa da Bíblia, mas a Bíblia não é propriedade de ninguém, é de Deus, e dela podemos fazer uso e fazer no momento em que o povo está lutando pelos seus interesses"

A deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) divulgou um vídeo denunciando a manipulação que fizeram de um discurso dela na Universidade de Brasília (UnB); "Por manipulação de fé, dizem que defendi a luta armada. Meu Deus! Quem pode defender a luta armada, tendo recebido orientação pacífica de Deus nesses 49 anos em que digo que Jesus Cristo é o Salvador. Isso nada mais é do que uma manipulação política, para fazer uma disputa política, disfarçada de defesa da Bíblia, mas a Bíblia não é propriedade de ninguém, é de Deus, e dela podemos fazer uso e fazer no momento em que o povo está lutando pelos seus interesses"
A deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) divulgou um vídeo denunciando a manipulação que fizeram de um discurso dela na Universidade de Brasília (UnB); "Por manipulação de fé, dizem que defendi a luta armada. Meu Deus! Quem pode defender a luta armada, tendo recebido orientação pacífica de Deus nesses 49 anos em que digo que Jesus Cristo é o Salvador. Isso nada mais é do que uma manipulação política, para fazer uma disputa política, disfarçada de defesa da Bíblia, mas a Bíblia não é propriedade de ninguém, é de Deus, e dela podemos fazer uso e fazer no momento em que o povo está lutando pelos seus interesses" (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - A deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) divulgou, nesta sexta-feira (9), um vídeo denunciando a manipulação que fizeram de um discurso dela na Universidade de Brasília (UnB).

"Por manipulação de fé, dizem que defendi a luta armada. Meu Deus! Quem pode defender a luta armada, tendo recebido orientação pacífica de Deus nesses 49 anos em que digo que Jesus Cristo é o Salvador. Isso nada mais é do que uma manipulação política, para fazer uma disputa política, disfarçada de defesa da Bíblia, mas a Bíblia não é propriedade de ninguém, é de Deus, e dela podemos fazer uso e fazer no momento em que o povo está lutando pelos seus interesses", disse a parlamentar.

"O povo está na rua gritando 'Diretas Já' porque não aguenta mais sofrer. Os seus direitos estão sendo tirados, não podemos ficar calados diante das injustiças. Vemos milhares de jovens sendo assassinatos, nas drogas. É disso que estamos falando, da luta, porque entendemos que o sangue derramado na cruz no calvário por Jesus Cristo foi para toda a humanidade, para dar essa libertação para os homens e em nenhum momento ele pediu que ficássemos calados diante das injustiças", acrescentou ela, no vídeo.

Na tribuna da Câmara, ela esclareceu as suas declarações disse, na quarta-feira (7), que “a passagem bíblica de Hebreus 9:22, foi usada totalmente fora do contexto, como se eu fosse uma pessoa irresponsável e tivesse incitado as pessoas a pegarem em armas e derramar o seu sangue. Eu jamais concordaria com tal atitude”. Explicou Benedita, que o Livro de Hebreus ensina que, de fato, de acordo com a lei, quase tudo é purificado com sangue. Ela esclareceu o que diz o capítulo 9, versículo 22 – da passagem bíblica. “Não havendo derramamento de sangue, não há remissão”, diz a bíblia.

“A morte de Cristo, que foi oferecida uma vez por todas, em sacrifício, para tirar os pecados de muitas pessoas (Capítulo 9,28), nos serve de consolo e nos motiva a continuar na luta quando vemos pessoas inocentes, como a irmã Dorothy, assassinadas por defender os trabalhadores sem-terra”, citou a petista o assassinato brutal da missionária religiosa que atuava no estado do Pará em defesa dos trabalhadores rurais.

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247