Bolsonaristas cercam carro de Toffoli e tentam intimidar STF

Ao sair de evento em São Paulo, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, viu cerca de 15 manifestantes vestidos de verde e amarelo cercarem seu carro e baterem na lataria. Grupo estendeu uma faixa na frente do veículo que dizia "hienas do STF", em referência ao vídeo publicado por Jair Bolsonaro que retrata a Suprema Corte e outras instituições como hienas

247 - O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, foi hostilizado nesta quarta-feira (30), em São Paulo, por apoiadores de Jair Bolsonaro. 

O presidente do STF falava a convidados durante um almoço em evento organizado pelo jornal O Estado de S. Paulo. Na saída do ministro do evento, após quase uma hora de palestra, cerca de 15 manifestantes vestidos de verde e amarelo cercaram o carro de Toffoli, estenderam uma faixa na frente do veículo e chegaram a bater na lataria, segundo informações da Folha de S. Paulo.

A faixa dizia "hienas do STF", numa referência ao vídeo publicado por Bolsonaro em que ele se coloca como um leão sendo atacado por hienas, que seriam o Supremo, a imprensa, partidos e outras organizações da sociedade (leia mais no Brasil 247).

Na palestra, Toffoli afirmou que os Poderes não devem "retaliar um ao outro" e disse críticas ao STF são aceitáveis. "Ao invés de ficar atacando o Supremo... Nada contra, se não gostou da decisão, pode criticar. [...] Mas será que o Supremo é o problema ou será que é a cultura do litígio?", completou.

"Do ponto de vista do Estado democrático de Direito, é bom hoje que as pessoas saibam que existe o STF, que saibam quem são os 11 ministros, que venham fazer protestos, desde de que seja dentro da legalidade e da ordem, não sendo violentos", disse durante a palestra, enquanto manifestantes protestavam contra o Supremo do lado de fora do evento. 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247