Brasil tem “novo” ministro da saúde: general Pazuello deixa interinidade e é efetivado por Bolsonaro

Jair Bolsonaro decidiu efetivar o general Eduardo Pazuello ministro da Saúde. De 3 de junho, quando assumiu o cargo interino, até esta segunda-feira (14), o Brasil passou de 31.199 mortes por Covid-19 para 132.006

Jair Bolsonaro e Eduardo Pazuello
Jair Bolsonaro e Eduardo Pazuello (Foto: Marcos Corrêa/PR | Erasmo Salomão/MS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Bolsonaro tornou o general Eduardo Pazuello ministro efetivo da Saúde. O militar exercia a função como interino à frente do Ministério da Saúde e só agora recebe o status de ministro de fato. Pazuello resistia aceitar a efetividade, mas deixou-se “convencer” pelo presidente.  A cerimônia de posse será nesta quarta-feira (16) no Palácio do Planalto e está marcada para as 17h.

Pazuello assumiu o comando da Saúde em 15 de maio, após a demissão do ex-ministro Nelson Teich, do qual era secretário-executivo. Sua nomeação como ministro interino da pasta foi oficializada apenas 20 dias depois, em 3 de junho, quando passou a ser o responsável por adotar as medidas federais no combate à pandemia do coronavírus.

Durante seu período como ministro interino até esta segunda-feira (14), o Brasil passou de 31.199 mortes por Covid-19 para 132.006. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247