Câmara decide hoje sobre supersalários

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, confirmou nesta quarta-feira (26), em entrevista à imprensa, que a Mesa Diretora da Casa tomará hoje uma decisão sobre o pagamento dos salários de servidores que ganham acima do teto constitucional de R$ 29.462,25. "Hoje haverá uma decisão. Temos todas as informações do Supremo, do ministro Marco Aurélio, que tinha liminar, que já esclareceu todos os pontos", disse

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, confirmou nesta quarta-feira (26), em entrevista à imprensa, que a Mesa Diretora da Casa tomará hoje uma decisão sobre o pagamento dos salários de servidores que ganham acima do teto constitucional de R$ 29.462,25. "Hoje haverá uma decisão. Temos todas as informações do Supremo, do ministro Marco Aurélio, que tinha liminar, que já esclareceu todos os pontos", disse
O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, confirmou nesta quarta-feira (26), em entrevista à imprensa, que a Mesa Diretora da Casa tomará hoje uma decisão sobre o pagamento dos salários de servidores que ganham acima do teto constitucional de R$ 29.462,25. "Hoje haverá uma decisão. Temos todas as informações do Supremo, do ministro Marco Aurélio, que tinha liminar, que já esclareceu todos os pontos", disse (Foto: Leonardo Araújo)

Brasília 247 - O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, confirmou nesta quarta-feira (26), em entrevista à imprensa, que a Mesa Diretora da Casa tomará hoje uma decisão sobre o pagamento dos salários de servidores da Casa que ganham acima do teto constitucional de R$ 29.462,25. A reunião da Mesa está marcada para meio-dia.

Segundo Alves, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio já encaminhou à Câmara as informações necessárias para uma definição definitiva sobre o caso.

"Hoje haverá uma decisão. Temos todas as informações do Supremo, do ministro Marco Aurélio, que tinha liminar, que já esclareceu todos os pontos. Então, temos condições de tomar uma decisão que seja, portanto, definitiva e encerre o assunto." O Supremo havia determinado o corte dos valores que ultrapassavam o teto. Mas restava uma dúvida sobre de quem deveria ser a decisão final.

Com Câmara Notícias

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247