Candidato comemora vitória antes da hora e faz até carreata, mas é derrotado em município de Goiás

O candidato a prefeito de Porangatu Marcio Luis (MDB) saiu em carreata por ruas da cidade para comemorar antecipadamente a vitória. Mas a candidata Vanuza Valadares (Podemos), que estava em segundo lugar, virou o jogo e ganhou a eleição com a diferença inferior a 50 votos

Carreata antecipada do candidato Marcio Luis em Porangatu (GO)
Carreata antecipada do candidato Marcio Luis em Porangatu (GO) (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A cidade de Porangatu, no norte de Goiás, vivenciou uma situação no mínimo curiosa na noite de domingo (15). O candidato a prefeito Marcio Luis (MDB) saiu em carreata por ruas da cidade para comemorar, antecipadamente a vitória. Durante a apuração das urnas, a candidata Vanuza Valadares (Podemos), que estava em segundo lugar, virou o jogo e ganhou a eleição com uma diferença de 45 votos. Os relatos foram publicados em reportagem do portal G1.

O emedebista ironizou a situação reconhecendo a prefeita eleita. "Os resultados apontavam no sentido da nossa vitória. Já dizia o ditado: 'Contou com a vitória antes da hora'. Peço desculpa a todos, mas foi realmente o que se apresentava. Todos noticiaram. Nós fizemos uma linda carreata. Não foi o resultado que esperávamos, mas foi o resultado que temos que respeitar", disse o candidato, em meio a risos.

Vanuza Valadares teve 7.668 votos (34,88% do eleitorado). Será a primeira mulher a ocupar o Executivo da cidade. Marcio Luis alcançou 7.623 votos (34,68%).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247