Celina Leão quer prisão preventiva para Agnelo

Distrital encaminhou pedido ao STJ; pedido alega que governador pode atrapalhar investigaes criminais envolvendo seu nome

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 – Em matéria divulgada pela Folha de São Paulo a parlamentar encaminha um pedido ao Superior Tribunal de Justiça pedindo a prisão preventiva do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. Celina Leão acredita que Queiroz pode “apagar vestígios” de supostas ações criminosas envolvendo o governador.

Confira a matéria no site da Folha (clique aqui) ou leia a transcrição abaixo.

A deputada distrital Celina Leão (PSD) pediu ao Superior Tribunal de Justiça a decretação de prisão preventiva do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), por suposta intervenção nas investigações criminais contra ele, por meio do uso da máquina administrativa e do levantamento de informações para chantagear testemunhas.

O pedido foi encaminhado ao ministro César Asfor Rocha, relator do processo que investiga desvio de verbas no Ministério do Esporte, no período em que Agnelo era ministro.

Leão afirma que as investigações criminais "foram e podem continuar a ser deturpadas, em face da possível organização criminosa agindo no seio do governo do DF em prol dos interesses individuais do governador".

Ela sustenta que o governador estaria "apagando os vestígios da sua ação criminosa mediante levantamento clandestino de informações para chantagear testemunhas".

A deputada também cita a suposta utilização da máquina administrativa, por meio de abuso de poder de demitir e contratar servidores comissionados, bem como a liberação de vultuosas quantias para empresas ligadas a aliados políticos. "São fatos criminosos que devem ser reprimidos."

Leão lembra ainda que o portal eletrônico do governo do DF postou, no último dia 15, carta de apoio de 19 dos 24 deputados distritais.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email