Código Florestal: uma questão de todos

Muita gente imagina que a questão do Código Florestal é algo que não diz respeito a quem mora em cidades. Isso não é verdade

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tem muita gente que imagina que a questão do Código Florestal é algo que não diz respeito a quem mora em cidades. Isso não é verdade. As restrições ao desmatamento de topo de morros e margens de rios são temas que também afetam a vida urbana.

Pagamos hoje um preço por ocupar áreas que não deveriam receber moradias. Basta olharmos o noticiário. Pelo segundo ano seguido, a região serrana do rio sofre com desastres provocados por chuvas, repetindo o mesmo roteiro do ano passado.

Mas aqui em São Paulo não é diferente, embora o impacto dos desastres seja menor. As mais de 400 áreas de risco, por exemplo, são decorrência de ocupações de encostas, que desrespeitam o Código Florestal e acabam sendo vítimas das leis da natureza. Nos fundos de vale, as inundações têm como origem a ocupação desenfreada das margens de rios e córregos.

Com uma mudança no Código Florestal, que permita legalmente a ocupação de morros e fundo de vales, poderemos aumentar o potencial dos desastres nas cidades, colocando ainda mais vida em risco. Não podemos deixar que isso aconteça.

Ricardo Tripoli é pré-candidato a prefeito de São Paulo. É deputado federal, advogado e ambientalista

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email