Começam os trabalhos da comissão Especial de Transparência e Controle Social

Parlamentares da Cmara Legislativa do Distrito Federal querem garantir o acesso a informao a populao; comisso tambm pretende fazer indicadores estratgicos dos trabalhos do GDF

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A Comissão Especial de Governança, Transparência e Controle Social da Câmara Legislativa foi instalada nesta quinta-feira 10. O colegiado pretende fiscalizar o cumprimento das normas de transparência nos órgãos do GDF, especialmente após a entrada em vigor da Lei de Acesso à Informação (LAI), em 16 de maio. O presidente da Comissão, deputado Joe Valle (PSB), adiantou que o grupo atuará para assegurar aos cidadãos o acesso às informações da gestão pública.

“Um dos objetivos é fazer uma definição de indicadores estratégicos de desempenho do GDF, e com isso garantir o serviço a população. Vamos mostrar para o secretário como anda o trabalho prático da sua equipe. Queremos cobrar com objetividade”, explicou a deputada Eliana Pedrosa, na época das primeiras reuniões da Comissão.

Em sua primeira reunião, a Comissão aprovou um convite ao secretário de Transparência do governo local, Carlos Higino, para comparecer na próxima quinta-feira 17, às 14h, à Casa para prestar informações sobre o nível de transparência do governo. A sugestão partiu do deputado Siqueira Campos (PSC), que aproveitou para ressaltar que o Legislativo deve dedicar mais tempo ao papel de fiscalizador.

A Comissão também definiu que enviará ofícios ao secretário de Transparência e ao Ministério Público do DF cobrando providências para a falta de respostas a vários requerimentos de informações apresentados por deputados a gestores do GDF. A deputada Eliana Pedrosa (PSD) sugeriu a demanda porque coleciona vários requerimentos apresentados como deputada e como cidadã, alguns há mais de um ano, e até agora não obteve retorno.

Seminário

Em agosto, a Comissão realizará um seminário sobre governança, transparência e controle social. A intenção é debater experiências positivas e negativas neste campo, com a participação da sociedade civil, a fim de subsidiar a criação de um plano com diretrizes para fiscalizar o governo, conforme adiantou Joe Valle.

Foram aprovadas quatro resoluções que tratam do funcionamento da Comissão Especial, como o Regimento Interno e a regulamentação da análise de proposições. O deputado Chico Leite (PT) apresentou um levantamento com várias leis que tratam de transparência e controle social e pediu a incorporação da legislação às normas da Comissão. Entre outros pontos, ficou acertado que a designação de relatores acontecerá por sorteio. Já as reuniões ordinárias acontecerão todas as quintas, às 14h.

Com informações da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247