Concurso para faculdade de pedagogia é suspenso

A Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal suspendeu o edital para selecionar servidores da carreira de magistério público da Secretaria de Educação interessados em lecionar pedagogia na Escola Superior de Magistério; o curso de graduação seria o primeiro da instituição, que ainda será criada; a suspensão, da qual a fundação foi notificada acata decisão do Tribunal de Contas, provocada pela 4ª Promotoria do Ministério Público de Contas do DF, com base em denúncias; o tribunal defende, entre outros pontos, que o processo de escolha dos professores é inconstitucional, pois a fundação não pode retirar servidores das funções para exercer atividades que não sejam administrativas

A Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal suspendeu o edital para selecionar servidores da carreira de magistério público da Secretaria de Educação interessados em lecionar pedagogia na Escola Superior de Magistério; o curso de graduação seria o primeiro da instituição, que ainda será criada; a suspensão, da qual a fundação foi notificada acata decisão do Tribunal de Contas, provocada pela 4ª Promotoria do Ministério Público de Contas do DF, com base em denúncias; o tribunal defende, entre outros pontos, que o processo de escolha dos professores é inconstitucional, pois a fundação não pode retirar servidores das funções para exercer atividades que não sejam administrativas
A Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal suspendeu o edital para selecionar servidores da carreira de magistério público da Secretaria de Educação interessados em lecionar pedagogia na Escola Superior de Magistério; o curso de graduação seria o primeiro da instituição, que ainda será criada; a suspensão, da qual a fundação foi notificada acata decisão do Tribunal de Contas, provocada pela 4ª Promotoria do Ministério Público de Contas do DF, com base em denúncias; o tribunal defende, entre outros pontos, que o processo de escolha dos professores é inconstitucional, pois a fundação não pode retirar servidores das funções para exercer atividades que não sejam administrativas (Foto: Leonardo Lucena)

Mariana Damaceno, da Agência Brasília - A Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal suspendeu na quarta-feira (23) o edital para selecionar servidores da carreira de magistério público da Secretaria de Educação interessados em lecionar pedagogia na Escola Superior de Magistério. O curso de graduação seria o primeiro da instituição, que ainda será criada. A suspensão, da qual a fundação foi notificada na segunda-feira (21), acata decisão do Tribunal de Contas do Distrito Federal, provocada pela 4ª Promotoria do Ministério Público de Contas do DF, com base em denúncias.

O tribunal defende, entre outros pontos, que o processo de escolha dos professores é inconstitucional, pois a fundação não pode retirar servidores das funções para exercer atividades que não sejam administrativas. Logo, no entendimento da Corte, seria necessária a realização de concurso público aberto a toda a comunidade.

A Secretaria de Educação e a fundação reúnem os documentos necessários para que a Procuradoria-Geral do DF responda, em até dez dias a partir de 21 de março, aos questionamentos feitos pela Corte. Caso seja autorizada, a seleção volta a ocorrer, mas as datas para o início do curso serão adiadas.

O processo
O edital, lançado em 8 de março, abriu 45 vagas, e as inscrições começaram no dia 14, nas unidades de educação básica das 14 coordenações regionais de ensino público. O prazo se encerraria em 30 de março.

A criação da Escola Superior de Magistério atende à Lei nº 5.141, de 2013, que deu origem à Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal. A legislação determina que a instituição mantenha atividades de educação superior pública. O texto diz ainda que os cursos devem atender às necessidades do DF e do Entorno.

Conheça a TV 247

Mais de Brasília

Ao vivo na TV 247 Youtube 247