CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasília

Congresso Nacional recebe reforma tributária pelas mãos de Guedes e Luiz Eduardo Ramos

“Hoje damos mais um passo significativo no rumo de fazermos a sonhada reforma tributária brasileira, que hoje vive num emaranhado de legislações, portarias, resoluções, complicam a vida dos investidores e atrapalham o ambiente brasileiro", disse o presidente do Senado, Davi Alcolumbre

Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre, Luiz Eduardo Ramos e Paulo Guedes (Foto: Reprodução)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira (21) após receber a proposta de reforma tributária do governo Jair Bolsonaro. Em sua primeira fase, a reforma tributária prevê a unificação de PIS e Cofins.

 Ao lado de Alcolumbre estavam o ministro da Economia, Paulo Guedes, o ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e outros parlamentares. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

“Hoje damos mais um passo significativo no rumo de fazermos a sonhada reforma tributária brasileira, que hoje vive num emaranhado de legislações, portarias, resoluções, complicam a vida dos investidores e atrapalham o ambiente brasileiro, e com ela teremos a oportunidade, de fato, de construir esse novo ambiente propício para o desenvolvimento”, disse Alcolumbre.

Reforma tributária:

A primeira fase da reforma consiste na unificação do PIS e Cofins, que resultaria em um tributo denominado CBS (Contribuição sobre Bens e Serviços), com alíquota de 12%.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A segunda fase trata do envio ao Congresso Nacional de uma proposta de reformulação dos impostos IPI e impostos indiretos sobre o consumo.

Na terceira fase o governo federal irá sugerir alterações nos impostos de renda, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A quarta fase trata da desoneração da folha de pagamentos e a criação de um imposto sobre transações financeiras.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO