HOME > Brasília

Conta no exterior liga Cunha a Zelada

Uma das contas no exterior atribuídas ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), tem ligação com o ex-diretor Internacional da Petrobras Jorge Zelada, preso na Lava Jato e condenado em 1ª instância por corrupção e lavagem; Cunha é suspeito de ser beneficiário de 13 contas em nome de offshores em paraísos fiscais; o escritório de advocacia, com sede no Panamá, que criou um dessas empresas é o mesmo que abriu duas offshores para Zelada movimentar propina; o ex-diretor é apontado como afilhado de Cunha e temido pelo vice Michel Temer, segundo delação de Delcídio do Amaral; pelo Twitter, Cunha reage e promete "doar o que teria dessas contas"

Uma das contas no exterior atribuídas ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), tem ligação com o ex-diretor Internacional da Petrobras Jorge Zelada, preso na Lava Jato e condenado em 1ª instância por corrupção e lavagem; Cunha é suspeito de ser beneficiário de 13 contas em nome de offshores em paraísos fiscais; o escritório de advocacia, com sede no Panamá, que criou um dessas empresas é o mesmo que abriu duas offshores para Zelada movimentar propina; o ex-diretor é apontado como afilhado de Cunha e temido pelo vice Michel Temer, segundo delação de Delcídio do Amaral; pelo Twitter, Cunha reage e promete "doar o que teria dessas contas" (Foto: Roberta Namour)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Uma das contas no exterior atribuídas ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), tem ligação com o ex-diretor Internacional da Petrobras Jorge Zelada, preso na Lava Jato e condenado em 1ª instância por corrupção e lavagem.

Cunha é suspeito de ser beneficiário de 13 contas em nome de offshores em paraísos fiscais. Segundo reportagem de Vinicius Sassine, o escritório de advocacia, com sede no Panamá, que criou um dessas empresas é o mesmo que abriu duas offshores para Zelada movimentar propina.

Zelada foi indicado para a bancada do PMDB na Câmara dos Deputados para o cargo. Ele é considerado um afilhado de Eduardo Cunha. Em sua delação, o senador Delcídio Amaral também disse que o vice-presidente Michel Temer estava muito preocupado com Zelada, o que o vice nega.

Pelo Twitter, Cunha reage à matéria e promete "doar o que teria dessas contas". "Mais uma vez, desafio a provarem qualquer relação minha de qualquer natureza com essas contas. Nao fiu procurado, nem diretamente e nem pela assessoria, ja publicamente ofereci procuração para doar o que teria dessas contas", postou ele.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: