Crise militar se agrava e comandante do Exército pode renunciar se Pazuello for blindado

Informação é do jornalista Felipe Frazão, especializado em temas militares, que diz que o general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira ameaça sair caso seja desautorizado

Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira
Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A participação do ex-ministro Eduardo Pazuello num comício político de Jair Bolsonaro no Rio de Janeiro, no último domingo, segue provocando estragos. Generais ouvidos pelo jornal Estado de S. Paulo avaliam que cresce o risco dessa transgressão disciplinar virar motivo para novo embate entre o Palácio do Planalto e o Comando do Exército. “O receio é que a tentativa de blindagem de Pazuello, por parte do presidente Jair Bolsonaro, leve à renúncia do comandante, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira”, informa o jornalista Felipe Frazão, em sua reportagem.

“Se houver uma intervenção política no Exército, Bolsonaro estará desautorizando o comandante. Essa percepção aumentou depois que o presidente proibiu a divulgação de nota pública comunicando a abertura do procedimento disciplinar contra seu obediente ex-ministro. Uma intervenção poderia provocar a renúncia de Paulo Sérgio, porque, na avaliação de oficiais, ele perderia a autoridade para punir casos de indisciplina”, aponta ainda o jornalista.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email