DF entra 2017 com tarifas de ônibus, metrô e integração 17% mais caras

As passagens para os circulares, que rodam curtas distâncias, saltam de R$ 2,25 para R$ 2,50. As tarifas para média distância, que custavam R$ 3,25 passam a custar R$ 3,50. E as passagens que antes custavam R$ 4 sobem para R$ 5, tanto para ônibus quanto para metrô

As passagens para os circulares, que rodam curtas distâncias, saltam de R$ 2,25 para R$ 2,50. As tarifas para média distância, que custavam R$ 3,25 passam a custar R$ 3,50. E as passagens que antes custavam R$ 4 sobem para R$ 5, tanto para ônibus quanto para metrô
As passagens para os circulares, que rodam curtas distâncias, saltam de R$ 2,25 para R$ 2,50. As tarifas para média distância, que custavam R$ 3,25 passam a custar R$ 3,50. E as passagens que antes custavam R$ 4 sobem para R$ 5, tanto para ônibus quanto para metrô (Foto: Fatima 247)

Agência Brasil - O ano de 2017 começa com uma despesa a mais para quem utiliza o transporte público. A partir desta segunda-feira (2), as tarifas de ônibus, metrô e integração ficam cerca de 17% mais caras. Com o reajuste, Brasília passa a ter a nona tarifa mais cara do país.

As passagens para os circulares, que rodam curtas distâncias, saltam de R$ 2,25 para R$ 2,50. As tarifas para média distância, que custavam R$ 3,25 passam a custar R$ 3,50. E as passagens que antes custavam R$ 4 sobem para R$ 5, tanto para ônibus quanto para metrô.

O secretário de Mobilidade do DF, Fábio Damasceno, diz que o orçamento de 2017 está restrito. Segundo ele, o Estado não tem condições de sustentar um alto nível de subsídio do sistema de transporte.

Em breve, novas medidas devem ser anunciadas para ajudar a desafogar o transporte na cidade e equilibrar as contas do governo de Brasília. Entre elas, o cancelamento de cartões que são usados indevidamente. Só em dezembro, 11 mil passes estudantis foram cortados por serem usados por terceiros ou por pessoas sem vínculo com intuições educacionais.

O secretário Fábio Damasceno garante que o reajuste voltará em melhorias no transporte para a população. O governo pretende economizar R$ 180 milhões com a nova tarifa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247