DF imuniza 53% das crianças contra polio e sarampo

O Distrito Federal atingiu 53% das crianças com idade entre seis meses e cinco anos de idade vacinadas contra o sarampo e a paralisia infantil na campanha de 2014. A meta da Secretaria de Saúde é vacinar, pelo menos, 95% do público alvo até sexta-feira (28), quando termina a campanha de vacinação

O Distrito Federal atingiu 53% das crianças com idade entre seis meses e cinco anos de idade vacinadas contra o sarampo e a paralisia infantil na campanha de 2014. A meta da Secretaria de Saúde é vacinar, pelo menos, 95% do público alvo até sexta-feira (28), quando termina a campanha de vacinação
O Distrito Federal atingiu 53% das crianças com idade entre seis meses e cinco anos de idade vacinadas contra o sarampo e a paralisia infantil na campanha de 2014. A meta da Secretaria de Saúde é vacinar, pelo menos, 95% do público alvo até sexta-feira (28), quando termina a campanha de vacinação (Foto: Leonardo Araújo)

Agência Brasília - O Distrito Federal atingiu 53% das crianças com idade entre seis meses e cinco anos de idade vacinadas contra o sarampo e a paralisia infantil na campanha de 2014. A meta da Secretaria de Saúde é vacinar, pelo menos, 95% do público alvo até sexta-feira (28) - quando termina a campanha de vacinação.

"Estamos concentrando esforços para que os pais levem as crianças para vacinar, juntamente com a caderneta de vacinação. É extremamente importante que as crianças recebam essa vacina. Não custa nada e garante a proteção contra doenças graves", alertou a gerente de vigilância epidemiologia e imunização, Cristina Segato.

A campanha de vacinação de 2013 imunizou 95% das crianças da faixa etária alvo. Este ano, no entanto, a procura para vacinar os pequenos é considerada baixa. Para Cristina Segato, os pais devem se conscientizar sobre a importância da vacinação para no futuro não afetar a saúde dos filhos.

"A paralisia infantil é uma doença grave que pode levar a morte. Já o sarampo pode fazer com que a criança adquira doenças como a encefalite, surdez e até cegueira", explicou.

SEM REGISTROS – O DF não registra casos da poliomielite ou paralisia infantil desde 1985. Considerando todo o território nacional, o último caso de poliomielite registrado aconteceu em 1989, segundo o Ministério da Saúde. A doença pode afetar os nervos e levar à paralisia parcial ou total dos membros. Apesar do nome, a doença pode afetar tanto crianças quanto adultos.

Já os casos de sarampo não são registrados no Distrito Federal desde 1999. A doença é potencialmente grave e, se adquirida durante a gravidez, pode provocar aborto ou parto prematuro. A transmissão se dá por secreções das vias respiratórias como gotículas eliminadas pelo espirro ou pela tosse.

Conheça a TV 247

Mais de Brasília

Ao vivo na TV 247 Youtube 247