CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasília

DF tem o maior números de médicos no País, diz TCU

Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a situação da Saúde no Brasil revelou o Distrito Federal apresentou índice de 4,9 médicos por mil habitantes, o maior do Brasil e comparável ao da Noruega, segundo o relatório; o DF também oferece 2,92 leitos por mil habitantes, a terceira maior quantidade do país; o número está acima da média nacional e do sugerido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) - 2,5 leitos por mil pessoas

Imagem Thumbnail
Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a situação da Saúde no Brasil revelou o Distrito Federal apresentou índice de 4,9 médicos por mil habitantes, o maior do Brasil e comparável ao da Noruega, segundo o relatório; o DF também oferece 2,92 leitos por mil habitantes, a terceira maior quantidade do país; o número está acima da média nacional e do sugerido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) - 2,5 leitos por mil pessoas (Foto: Leonardo Lucena)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Leandro Cipriano, da Agência Brasília - Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a situação da Saúde no Brasil revelou que os investimentos realizados pelo GDF nos últimos anos tiveram impacto positivo na quantidade de médicos e no aumento de leitos hospitalares.

O Distrito Federal apresentou índice de 4,9 médicos por mil habitantes, o maior do Brasil e comparável ao da Noruega, segundo o relatório. O DF também oferece 2,92 leitos por mil habitantes, a terceira maior quantidade do país. O número está acima da média nacional e do sugerido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) - 2,5 leitos por mil pessoas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Continuamos trabalhando com parâmetros maiores para ter capacidade operativa de atender a população que procura nosso sistema, que inclui os municípios vizinhos", explicou o subsecretário de Planejamento, Regulação, Avaliação e Controle, da Secretaria de Saúde do DF, Rodrigo Miranda.

Ao todo, a rede pública distrital possui 3.923 leitos hospitalares, enquanto a particular oferece em torno de 2,5 mil, conforme a estimativa de Miranda. Somente em vagas de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no sistema público, o número cresceu de 371, em 2010, para 432, até o momento.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Nos leitos de UTI foi onde o GDF mais investiu, porque além de serem os mais impactantes na rede pública e no atendimento, são melhores equipados e mais complexos. Mas para aumentar a oferta em outras áreas, somente construindo novos hospitais", ressaltou o subsecretário.

O Hospital da Criança de Brasília iniciou, em 2013, a construção do Bloco II, que terá 21 mil metros quadrados de área, 164 vagas de internação e 38 de UTI. Além disso, também há planos de construir mais três novos hospitais, um no Gama, um para tratamento de câncer e outro para traumas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

No país, a média de leitos por mil habitantes ficou em aproximadamente 2,6. Os estados que apresentaram o maior número por habitantes foram Rio de Janeiro (3,31) e Rio Grande do Sul (3,05). Já as unidades federadas com as menores quantidades foram Amazonas (1,64), Amapá (1,67) e Sergipe (1,85).

MÉDICOS – Outro quesito apontado pelo TCU foi a quantidade médicos, um dos principais déficits nacionais.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Quando falamos em excelência no DF nos referimos à medicina de ponta. Exemplos disso são apontados nesse relatório, como a questão do Centro de Queimados do Hran, que é referência hoje para o Distrito Federal e para parte da região Nordeste, Centro-Oeste e Norte", afirmou o secretário de Saúde, Rafael Barbosa.

Em 2013, 3.464 concursados foram contratados para reforçar o atendimento na rede pública de Saúde do DF. Somados aos demais empossados desde o início de 2011, cerca de 13 mil servidores concursados foram contratados em três anos de gestão.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Além disso, mais de 6,3 mil profissionais da carreira médica tiveram aumento salarial de 66%, dividido em três parcelas, a partir de setembro do ano passado, mês em que o governador Agnelo Queiroz sancionou o projeto de lei que concede o benefício.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO