Dirceu assume liderança de cela, contam agentes

Segundo relatos de funcionários do Centro de Internamento e Reeducação (CIR), unidade para regime semiaberto da Penitenciária da Papuda, o ex-ministro José Dirceu é "obediente", não costuma questionar as regras do presídio e passa a maior parte do tempo lendo e fazendo exercícios; ele teria assumido o papel de líder, muitas vezes intermediando em favor dos colegas de cela

Segundo relatos de funcionários do Centro de Internamento e Reeducação (CIR), unidade para regime semiaberto da Penitenciária da Papuda, o ex-ministro José Dirceu é "obediente", não costuma questionar as regras do presídio e passa a maior parte do tempo lendo e fazendo exercícios; ele teria assumido o papel de líder, muitas vezes intermediando em favor dos colegas de cela
Segundo relatos de funcionários do Centro de Internamento e Reeducação (CIR), unidade para regime semiaberto da Penitenciária da Papuda, o ex-ministro José Dirceu é "obediente", não costuma questionar as regras do presídio e passa a maior parte do tempo lendo e fazendo exercícios; ele teria assumido o papel de líder, muitas vezes intermediando em favor dos colegas de cela (Foto: Gisele Federicce)

Brasília 247 – De acordo com relatos de agentes penitenciários do Centro de Internamento e Reeducação (CIR), unidade para regime semiaberto da Papuda, em Brasília, o ex-ministro José Dirceu, condenado a sete anos de prisão na Ação Penal 470, assumiu a liderança de sua cela, muitas vezes intermediando em favor dos colegas.

Dirceu divide o espaço com o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, o ex-tesoureiro do PL (hoje PR) Jacinto Lamas, o ex-deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP) e o ex-deputado Bispo Rodrigues (PR-RJ), todos condenados no mesmo processo. E segundo reportagem do jornal O Globo, seu contato com os detentos se restringe a esses homens.

Ainda de acordo com os funcionários do presídio, José Dirceu é "obediente", não costuma questionar as regras estabelecidas pela unidade, passa a maior parte do tempo dentro da cela, lendo ou fazendo exercícios físicos. Quando sai, o destino geralmente é a biblioteca, próximo dali. Em mensagem de final de ano, o petista declarou não ter pedido regalias ou privilégios na cadeia, numa resposta às críticas de que os presos do 'mensalão' tinham mais benefícios que outros detentos.

Conheça a TV 247

Mais de Brasília

Ao vivo na TV 247 Youtube 247