Disputa acirrada na Câmara se relaciona com Lava Jato

"Está claro, pela conduta da 'República de Curitiba', liderada pelo juiz Sergio Moro, e pelos discursos da oposição, que está aberta uma nova ofensiva para deslegitimar o mandato de Dilma Rousseff, desta vez através do impeachment, e para alcançar o ex-presidente Lula, provável candidato do PT em 2018. Aqui entra a importância do presidente da Câmara", avalia a colunista do 247 Tereza Cruvinel, horas antes da eleição que definirá quem tomará posse do cargo; jornalista lembra que "qualquer cidadão" pode ser autor de um processo contra o presidente da República e que caberá ao presidente da Casa "acolher ou não o pedido"; a disputa acirrada deu hoje o ar da graça durante a posse dos deputados; "Quando um e outro foram chamados, soaram as claques no plenário", descreve ela

www.brasil247.com - "Está claro, pela conduta da 'República de Curitiba', liderada pelo juiz Sergio Moro, e pelos discursos da oposição, que está aberta uma nova ofensiva para deslegitimar o mandato de Dilma Rousseff, desta vez através do impeachment, e para alcançar o ex-presidente Lula, provável candidato do PT em 2018. Aqui entra a importância do presidente da Câmara", avalia a colunista do 247 Tereza Cruvinel, horas antes da eleição que definirá quem tomará posse do cargo; jornalista lembra que "qualquer cidadão" pode ser autor de um processo contra o presidente da República e que caberá ao presidente da Casa "acolher ou não o pedido"; a disputa acirrada deu hoje o ar da graça durante a posse dos deputados; "Quando um e outro foram chamados, soaram as claques no plenário", descreve ela
"Está claro, pela conduta da 'República de Curitiba', liderada pelo juiz Sergio Moro, e pelos discursos da oposição, que está aberta uma nova ofensiva para deslegitimar o mandato de Dilma Rousseff, desta vez através do impeachment, e para alcançar o ex-presidente Lula, provável candidato do PT em 2018. Aqui entra a importância do presidente da Câmara", avalia a colunista do 247 Tereza Cruvinel, horas antes da eleição que definirá quem tomará posse do cargo; jornalista lembra que "qualquer cidadão" pode ser autor de um processo contra o presidente da República e que caberá ao presidente da Casa "acolher ou não o pedido"; a disputa acirrada deu hoje o ar da graça durante a posse dos deputados; "Quando um e outro foram chamados, soaram as claques no plenário", descreve ela (Foto: Gisele Federicce)


Brasília 247 – Dois diferentes cenários devem surgir do resultado da disputa acirrada para a presidência da Câmara, prevê a jornalista Tereza Cruvinel, em seu blog no 247. "Muito mais que à simples governabilidade, representada pela aprovação de matérias do interesse do governo ou pela imposição de 'pautas bomba' contra a política do governo, a importância destes cenários se relaciona com os desdobramentos da operação Lava Jato", explica a colunista.

"Está claro, pela conduta da 'República de Curitiba', liderada pelo juiz Sergio Moro, e pelos discursos da oposição, que está aberta uma nova ofensiva para deslegitimar o mandato de Dilma Rousseff, desta vez através do impeachment, e para alcançar o ex-presidente Lula, provável candidato do PT em 2018, através de uma ação penal que o tornaria inelegível e até levasse a uma condenação penal". E aqui entra, completa Tereza, "a importância do presidente da Câmara".

A colunista lembra que "qualquer cidadão pode pedir a abertura de um processo contra o presidente da República junto à Câmara" e caberá ao presidente da Casa "acolher ou não o pedido, criar a comissão para processá-lo e depois leva-lo à votação no plenário". Por isso a importância, para o Planalto, de eleger o petista Arlindo Chinaglia, derrotando o peemedebista Eduardo Cunha. A disputa acirrada deu hoje o ar da graça durante a posse dos deputados. "Quando um e outro foram chamados, soaram as claques no plenário", descreve Tereza Cruvinel.

Leia aqui a íntegra de seu artigo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email