Doyle: TCDF segura licitações sem explicação

Colunista do Jornal de Brasília, Hélio Doyle afirma que o "deputado Chico Vigilante, do PT, cobrou do Tribunal de Contas do DF a liberação da licitação para contratar empresas de vigilância para o governo de Brasília"; segundo o jornalista, "com a licitação, no valor de cerca de R$ 500 milhões, serão contratados 7.500 vigilantes"; jornalista diz que "o TCDF, porém, segura o processo há meses"; de acordo com ele, "o tribunal tem impedido o andamento de muitas concorrências a pretexto de aprovar previamente os editais e verificar se há irregularidades"; Doyle avalia que os conselheiros "fazem jogo duro e seguram os processos"

Colunista do Jornal de Brasília, Hélio Doyle afirma que o "deputado Chico Vigilante, do PT, cobrou do Tribunal de Contas do DF a liberação da licitação para contratar empresas de vigilância para o governo de Brasília"; segundo o jornalista, "com a licitação, no valor de cerca de R$ 500 milhões, serão contratados 7.500 vigilantes"; jornalista diz que "o TCDF, porém, segura o processo há meses"; de acordo com ele, "o tribunal tem impedido o andamento de muitas concorrências a pretexto de aprovar previamente os editais e verificar se há irregularidades"; Doyle avalia que os conselheiros "fazem jogo duro e seguram os processos"
Colunista do Jornal de Brasília, Hélio Doyle afirma que o "deputado Chico Vigilante, do PT, cobrou do Tribunal de Contas do DF a liberação da licitação para contratar empresas de vigilância para o governo de Brasília"; segundo o jornalista, "com a licitação, no valor de cerca de R$ 500 milhões, serão contratados 7.500 vigilantes"; jornalista diz que "o TCDF, porém, segura o processo há meses"; de acordo com ele, "o tribunal tem impedido o andamento de muitas concorrências a pretexto de aprovar previamente os editais e verificar se há irregularidades"; Doyle avalia que os conselheiros "fazem jogo duro e seguram os processos" (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - O colunista do Jornal de Brasília Hélio Doyle afirma que o "deputado Chico Vigilante, do PT, cobrou do Tribunal de Contas do DF a liberação da licitação para contratar empresas de vigilância para o governo de Brasília". Segundo o jornalista, "com a licitação, no valor de cerca de R$ 500 milhões, serão contratados 7.500 vigilantes. As empresas vencedoras manterão os profissionais que trabalham nas atuais contratadas. Chico Vigilante reconhece que a licitação trará grande economia ao governo".

"O TCDF, porém, segura o processo há meses. Três conselheiros já pediram vistas, impedindo o julgamento. Não se sabe o motivo de tanto interesse pelo assunto e tanto empenho em protelar o andamento da concorrência", diz Doyle. "O problema, porém, não se restringe a essa licitação. O TCDF tem impedido o andamento de muitas concorrências a pretexto de aprovar previamente os editais e verificar se há irregularidades. Como é inexplicavelmente lento, prejudica a gestão e ou mantém as empresas que já estão contratadas ou força a realização de emergenciais", acrescentou.

De acordo com o colunista, "o TCDF demora demais no exame prévio dos editais, suspende as concorrências por tempo indeterminado a qualquer pretexto e muitas vezes faz exigências sem sentido, algumas totalmente descabidas. E os prejudicados não têm a quem recorrer".

"O tribunal tem uma enorme e caríssima estrutura administrativa, qualificada e muito bem remunerada, mas é de uma lentidão paquidérmica. A culpa por isso, porém, parece que não é dos auditores e quadros técnicos do TCDF. Os conselheiros é que, por alguma razão, fazem jogo duro e seguram os processos", avalia.

Leia a íntegra do texto

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasília

Ao vivo na TV 247 Youtube 247