Em Brasília, auditores da Receita fazem protesto no Ministério da Fazenda

Os auditores fiscais da Receita Federal fazem protesto no Ministério da Fazenda, em Brasília, contra a demora na regulamentação do bônus de produtividade e eficiência, definido em 2016; segundo o presidente do Sindifisco, Kurt Krause, enquanto o recebimento não é regulamentado, os auditores estão recebendo R$ 3 mil por mês, desde janeiro de 2017; os auditores estão fazendo operação padrão desde novembro de 2017 na expectativa de que o bônus fosse regulamentado

Os auditores fiscais da Receita Federal fazem protesto no Ministério da Fazenda, em Brasília, contra a demora na regulamentação do bônus de produtividade e eficiência, definido em 2016; segundo o presidente do Sindifisco, Kurt Krause, enquanto o recebimento não é regulamentado, os auditores estão recebendo R$ 3 mil por mês, desde janeiro de 2017; os auditores estão fazendo operação padrão desde novembro de 2017 na expectativa de que o bônus fosse regulamentado
Os auditores fiscais da Receita Federal fazem protesto no Ministério da Fazenda, em Brasília, contra a demora na regulamentação do bônus de produtividade e eficiência, definido em 2016; segundo o presidente do Sindifisco, Kurt Krause, enquanto o recebimento não é regulamentado, os auditores estão recebendo R$ 3 mil por mês, desde janeiro de 2017; os auditores estão fazendo operação padrão desde novembro de 2017 na expectativa de que o bônus fosse regulamentado (Foto: Charles Nisz)

Agência Brasil - Os auditores fiscais da Receita Federal fazem protesto na entrada do Ministério da Fazenda, em Brasília, contra a demora na regulamentação do bônus de produtividade e eficiência, definido no acordo coletivo de 2016.

São cerca de 50 manifestantes, que esperam ser recebidos pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Até o momento, ficou definido que serão recebidos pelo secretário da Receita, Jorge Rachid, com uma comissão de seis auditores.

Segundo o presidente do Conselho de Delegados Sindicais, do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco), Kurt Krause, enquanto o recebimento do bônus não é regulamentado, com metas a serem cumpridas, os auditores estão recebendo R$ 3 mil fixos por mês, desde janeiro de 2017.

Os auditores estão fazendo paralisações e operação padrão desde novembro do ano passado. Em outubro, eles interromperam as paralisações na expectativa de que o bônus fosse regulamentado. Como a regulamentação não ocorreu, voltaram a fazer paralisações na fiscalização.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247