Em posse de Pazuello, Bolsonaro critica escolas fechadas, volta a exaltar cloroquina e chama imprensa de "catastrófica"

Em seu discurso, Jair Bolsonaro afirma que "não tínhamos por que fechar as escolas" nem o comércio "como aconteceu", mas que "alguns governadores foram tomados pelo pânico, tomados por essa mídia catastrófica" (vídeo)

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Durante solenidade de posse do novo ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, que atuava como interino da pasta há três meses, desde a demissão de Nelson Teich, Jair Bolsonaro fez um discurso crítico a todas as medidas tomadas por governadores e prefeitos em combate à pandemia do novo coronavírus e voltou a mirar contra a imprensa.

"Não tínhamos por que fechar as escolas, mas as decisões não estavam mais nas nossas mãos, e sim nas de governadores e prefeitos, por decisão judicial", afirmou Bolsonaro. "Somos um país com maior número de dias em lockdown nas escolas. Isso é um absurdo", completou.

"Não precisaria ter fechado o comércio como aconteceu", declarou ainda, dizendo que foi contra a política do 'fica em casa'. "Essa questão poderia ter sido tratada com mais racionalidade", mas "alguns governadores foram tomados pelo pânico, tomados por essa mídia catastrófica. Isso não é uma crítica à imprensa, é uma constatação", disse

No início de sua fala, ele voltou a fazer propaganda da cloroquina como tratamento para a Covid-19, e lamentou ter sido criticado pela mídia, que sempre enfatizou que o medicamento não tinha comprovação científica para curar os infectados com o vírus.

"Nós tínhamos que fazer alguma coisa sobre as mortes vitimadas pelo vírus. A primeira coisa foi a hidroxicloroquina. A decisão não foi da minha cabeça, como uma aposta de um jogador. O chanceler Ernesto Araújo conversou com diversos embaixadores", disse. 

Bolsonaro também deu como exemplo de baixa letalidade na pandemia o continente africano, atribuindo esse dado ao uso da cloroquina, sem considerar que um dos fatores é a idade da população - a mais jovem do mundo, com média de 18 anos.

Vídeo da solenidade de posse:

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247