Empolgado com popularidade, Bolsonaro pede mais gastos públicos

O impensável aconteceu: o gosto de ter a popularidade em ascensão depois do auxílio emergencial, fez Bolsonaro começar a querer mais gastos públicos. O ex-capitão cobra do ministro Paulo Guedes um afrouxamento do controle desses gastos

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes
Jair Bolsonaro e Paulo Guedes (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Animado com o aumento da popularidade, Bolsonaro cobra do ministro Paulo Guedes uma postura menos resistente ao aumento de gastos públicos. O objetivo de Bolsonaro são obras e benefícios sociais.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que “a principal reclamação do presidente, de acordo com assessores palacianos, é que o ministro é mais propenso a negociar a liberação de recursos solicitados por deputados e senadores, mas adota uma posição mais rígida quando o pedido é feito por integrantes da equipe ministerial.”

A matéria ainda relata que “há pressão para a inclusão de obras no chamado Orçamento de guerra, que, dentro do estado de calamidade durante a pandemia, flexibiliza os gastos para ações de combate ao novo coronavírus. Economistas especializados em contas públicas veem os gastos extras com obras, neste momento, como uma manobra para contornar o teto e angariar votos em redutos políticos, mesma percepção de Guedes.”

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247