Empresa de ex-mulher de Wassef, investigada pela Justiça, ganha licitação de R$ 9 milhões

A empresa Globalweb Outsourcing, ligada a Cristina Boner ganhou uma licitação de R$ 8,999 milhões para prestar serviços de computação em nuvem por três anos para a Postal Saúde, que opera planos privados de assistência à saúde nos Correios (empresa estatal)

Wassef e Maria Cristina Boner
Wassef e Maria Cristina Boner (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A empresa Globalweb Outsourcing, ligada a Cristina Boner, ex-mulher do advogado Frederick Wassef, ganhou uma licitação de R$ 8,999 milhões para prestar serviços de computação em nuvem por três anos para a Postal Saúde, que opera planos privados de assistência à saúde nos Correios (empresa estatal controlada pelo governo federal de Jair Bolsonaro).

Wassef já trabalhou como advogado de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente, e é acusado de ter escondido o ex-assessor Fabrício Queiroz, que está preso e é investigado no esquema de “rachadinhas” na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) da época em que Flávio era deputado estadual.

Em setembro, o Tribunal de Contas da União (TCU) abriu um processo para apurar se a empresa Globalweb foi beneficiada com contratos no governo de Jair Bolsonaro. De janeiro de 2019 a junho de 2020, a empresa recebeu R$ 218 milhões do governo.

Em agosto, um relatório do Conselho do Controle de Atividades Financeiras (Coaf) apontou que Wassef recebeu repasses de R$ 2,3 milhões de Bruna Boner Leo Silva, sócia da Globalweb e filha de Cristina. A empresa diz se tratar do pagamento de um empréstimo. Além disso, as contas do escritório de advocacia de Wassef também foram abastecidas com R$ 1,04 milhão da empresa Globalweb recentemente. Os repasses ocorreram entre dezembro de 2018 e maio de 2020, conforme mostra reportagem do jornal O Globo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247