Enfermeiros também vão parar

A categoria reivindica pagamento de gratificao. GDF j avisou que no tem negociao

Maryna Lacerda_Brasília 247 — Os enfermeiros do Distrito Federal entram em greve por tempo indeterminado a partir de sábado (12). A categoria decidiu em assembleia, no início da tarde desta quarta-feira (9), que 70% do efetivo, cerca de três mil profissionais, só voltam ao trabalho quando o governo incorporar a Gratificação de Atividade de Enfermagem (GAE) aos salários. Somente emergências serão atendidas.

Na manhã desta quarta-feira (9), cerca de cem enfermeiros protestaram em frente ao Palácio do Buriti. Três faixas de tráfego foram interditadas e bananas foram distribuídas pelos manifestantes aos motoristas que passavam pelo Eixo Monumental.

A presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Distrito Federal, Fátima Lemes, afirma que a categoria foi a única dos servidores da saúde que não recebeu o benefício. Segundo ela, “o GDF está discriminando os enfermeiros e isso revela um descaso com a saúde”. Segundo Fátima, o pagamento da gratificação significaria um impacto de R$ 2 milhões aos cofres públicos.

A Secretaria de Administração informou, por meio da assessoria de imprensa, que o GDF não vai pagar a bonificação, pois está a 0,13% de atingir o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal. Segundo a pasta, o tratamento dado aos enfermeiros será o mesmo dispensado às demais categorias em greve, que é o de não negociar reajuste salarial ou pagamento de gratificação para 2011.

A Secretaria de Administração diz que não descarta a possibilidade de que, em 2012, seja possível fazer o pagamento. A arrecadação dos impostos em 2011 pode dar fôlego ao orçamento do ano que vem.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247