Ernesto Araújo propõe aliança contra a China, maior parceiro comercial do Brasil

Considerado o pior diplomata do mundo por especialistas, o chanceler continua seguindo a agenda trumpista

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O chanceler Ernesto Araújo, que é apontado por especialistas como o pior diplomata do mundo, continua agredindo a China, maior parceiro comercial do Brasil, e mantendo a agenda trumpista, mesmo após a posse de Joe Biden, nos Estados Unidos. "Precisamos que os EUA se mantenham como a superpotência da liberdade, que eles continuem exercendo esse papel", disse ele, durante um debate no Fórum Econômico Mundial.

"Estamos a favor de uma aliança de democracias. É um projeto que corresponde a nossos princípios brasileiros", afirmou, antes de também criticar o que chamou de tecnototalitarismo. "Não se trata de EUA contra China, mas há diferentes modelos de sociedade que estão emergindo, que podem ser bons para a democracia, como podem levar a sociedades de controle total, incluindo as grandes empresas tecnológicas", afirmou. "A ideia era que a China se tornaria mais ocidental, mas isso não aconteceu, claro. Mas, em certo ponto, o que começou a acontecer é que o Ocidente começou a se tornar mais e mais como a China", disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email