'Esqueceu de combinar comigo', diz Aras sobre Bolsonaro defender arquivamento de inquérito

A nota de Jair Bolsonaro foi divulgada no mesmo dia em que o ex-capitão fez uma visita surpresa à sede da Procuradoria-Geral da República (PGR), comandada por Augusto Aras

(Foto: Leonardo Prado/MPF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou que ficou desconfortável com a nota emitida por Jair Bolsonaro defendendo arquivamento do inquérito que investiga uma possível intervenção política na Polícia Federal. A nota foi divulgada no mesmo dia em que o ex-capitão fez uma visita surpresa à sede da Procuradoria-Geral da República (PGR). 

"Ocorre que é uma declaração unilateral. O presidente esqueceu de combinar comigo", disse Aras em entrevista ao programa Conversa Com Bial. 

O chefe da PGR minimizou a declaração de Bolsonaro, que, segundo o procurador, é "muito espontâneo e tem convicções próprias". 

"Ele chegou ao mais alto grau da hierarquia política do Brasil. Imagine se eu ou qualquer outra autoridade pode controlar o que diz o senhor presidente? A liberdade de expressão é o primeiro dos princípios e chega a ser levado ao primeiro dos valores da Constituição", complementou. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247