‘Eu troco qualquer um’, diz Bolsonaro sobre oferta de cargos a partidos

“Não é uma política minha, mas, se eu quiser, vou trocar qualquer um”, disse Jair Bolsonaro ao comentar indicações de cargos para conseguir apoio no Congresso

Bolsonaro tenta se reaproximar do Congresso e tem se reunido com líderes de bancada e presidentes de partidos do Centrão, como PL, MDB, PSD, Progressista e Republicanos
Bolsonaro tenta se reaproximar do Congresso e tem se reunido com líderes de bancada e presidentes de partidos do Centrão, como PL, MDB, PSD, Progressista e Republicanos (Foto: Júlio Nascimento - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro afirmou que pode trocar “qualquer um” no governo e amenizou as negociações mantidas com o bloco de partidos conhecido como Centrão. Os objetivos dele seria conseguir apoio no Congresso e também enfraquecer o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), com quem teve algumas divergências públicas. 

“Eu já falei que eu troco qualquer um. Não é uma política minha, mas, se eu quiser, vou trocar qualquer um”, disse Bolsonaro, nesta quarta-feira (22), ao chegar à noite ao Palácio da Alvorada, residência oficial.

Isolado politicamente, Bolsonaro tenta se reaproximar do Congresso e tem se reunido com líderes de bancada e presidentes de partidos do Centrão, como PL, MDB, PSD, Progressista e Republicanos. Nos bastidores, os parlamentares contam que ele está oferecendo cargos na estrutura federal, em autarquias regionais e superintendências, em troca de apoio no Congresso.

“Não é partido. Todo mundo que está em Brasília tem um passado político, foi filiado, ou doou (dinheiro para partido ou campanha), foi simpático, já trabalhou para um governo”, afirmou. “Eu não tenho condições de saber quem está entrando e quem está saindo.”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247