Flávio Bolsonaro tenta intimidar Ivan Valente por investigação sobre mansão de R$ 6 milhões

Acompanhado do "anjo" Frederick Wassef, ele foi à polícia e disse ser alvo de denunciação caluniosa

Flávio Bolsonaro | mansão de R$ 6 milhões em Brasília
Flávio Bolsonaro | mansão de R$ 6 milhões em Brasília (Foto: Pedro França /Agência Senado | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Ivan Longo, da revista Fórum – O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) resolveu, nesta terça-feira (6), registrar na 5ª Delegacia de Polícia Civil, em Brasília, um Boletim de Ocorrência contra o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP). O motivo é o fato do parlamentar ter sido o autor de uma representação no Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) que motivou a abertura de um inquérito do órgão para investigar a compra da mansão de R$6 milhões adquirida recentemente pelo filho do presidente.

Acompanhado do advogado Frederick Wassef, o dono da casa onde o ex-assessor Fabrício Queiroz foi encontrado quando era procurado pela polícia, Flávio argumentou, no BO, que foi vítima de “denunciação caluniosa” por parte de Valente.

“A vítima informa que tem absoluta convicção estar sofrendo novamente o crime de denunciação caluniosa, isto porque o senhor Ivan Valente é sabedor de sua inocência e tem plena convicção que jamais o declarante cometeu qualquer crime ou ilícito na simples compra de um imóvel, cuja metade foi financiado, contraindo uma dívida de financiamento pelos próximos 30 anos, e que se tratou de uma operação imobiliária absolutamente legítima, legal”, diz um trecho do registro policial.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email