HOME > Brasília

Foto registra encontro quando Bolsonaro recebeu dinheiro por venda ilegal de joias

Pai do tenente Mauro Cid, o general Lourena Cid afirmou que os pagamentos foram feitos de forma fracionada e espécie

Jair Bolsonaro (blusa branca, à esq.) (Foto: Reprodução (PF))

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A Polícia Federal conseguiu imagens de um encontro de Jair Bolsonaro, seu então ajudante de ordens, Mauro Cid, e seu pai, o general da reserva Lourena Cid, na época presidente da Apex. A reunião aconteceu em 20 de setembro de 2022, em Nova York (EUA). Naquela data, o então mandatário brasileiro recebeu dinheiro vivo proveniente da venda ilegal de joias nos Estados Unidos. De acordo com a Polícia Federal, o político da extrema direita se envolveu um esquema que desviou cerca de R$ 25 milhões de joias

De acordo com a coluna de Bela Megale, Lourena Cid afirmou que os pagamentos foram feitos de forma fracionada e espécie. Por lei, presentes dados por governos de outros países devem pertencer ao Estado brasileiro, e não podem ser incorporados a patrimônio pessoal.

Investigadores apontaram que Lourena Cid havia recebido em sua conta nos EUA US$ 68 mil pela venda de dois relógios que Bolsonaro ganhou de presente como chefe de Estado - um Patek Philippe e um Rolex. 

Questionado pela PF sobre como ocorreu a transferência dos valores decorrentes da venda dos relógios Patek Philippe e Rolex, Lourena Cid afirmou "que se recorda de ter repassado ao ex-Presidente Jair Bolsonaro uma parte do valor, quando de sua ida à cidade de Nova lorque para um evento da ONU; que repassou os valores quando visitou o ex-Presidente no hotel em que este se hospedava em Nova lorque; que repassou o dinheiro em espécie para seu filho Mauro Cesar Cid".
 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: