Juristas e frente de partidos apresentam pedido unificado de impeachment de Bolsonaro nesta quinta-feira

Uma grande articulação composta por juristas, intelectuais, movimentos sociais e 7 partidos políticos - vai entrar com um pedido de impeachment contra Bolsonaro nesta quinta-feira, 21, às 11h, em Brasília. Entre os juristas estão Celso Antônio Bandeira de Melo, Lenio Streck, Pedro Serrano, Carol Proner e três ex-ministros da justiça: Tarso Genro, José Eduardo Cardoso e Eugênio Aragão

(Foto: J Gonçalves)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma imensa articulação composta por juristas, mais de 400 entidades, personalidades e 7 partidos políticos, entrará com um pedido de impeachment contra Bolsonaro nesta quinta-feira, 21, às 11h, em Brasília. Celso Antônio Bandeira de Melo, Lenio Streck, Pedro Serrano, Carol Proner e três ex ministros da justiça Tarso Genro, José Eduardo Cardoso e Eugênio Aragão, são integrantes desse conjunto da sociedade brasileira que pretende pôr um basta à catástrofe do governo Boslonaro.

Fazem parte da articulação PT, Psol, PCdoB, PSTU, PCB, e UP.

O pedido cita crimes de responsabilidade e contra a saúde pública cometidos por Bolsonaro, como a participação em atos antidemocráticos que pediram fechamento do Congresso e do STF, interferência na Polícia Federal com a exoneração de Maurício Valeixo do comando, o apoio ao grupo "300 do Brasil".

"É uma longa lista de crimes contra o livre exercício dos poderes constitucionais, contra o livre exercício dos direitos políticos, individuais e sociais, contra a segurança interna do país e contra a probidade administrativa", afirmou o PSOL em nota.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247