GDF deve arrecadar cifra de R$ 122 mi com venda direta de lotes

Uma década após o primeiro edital da Terracap, o governo do Distrito Federal retomará a venda direta de terrenos em condomínios; a empresa lançará no próximo dia 30 as regras para a negociação dos lotes do Ville de Montagne, no Lago Sul; o preço médio dos imóveis será de R$ 205,7 mil, mas haverá desconto de 15% para quem quitar a dívida à vista, baixando o preço para R$ 174,8 mil; segundo estimativa do governo, cerca de 10% dos ocupantes pagarão à vista para ter desconto, o que representará uma arrecadação de cerca de R$ 112 milhões com a venda direta

Uma década após o primeiro edital da Terracap, o governo do Distrito Federal retomará a venda direta de terrenos em condomínios; a empresa lançará no próximo dia 30 as regras para a negociação dos lotes do Ville de Montagne, no Lago Sul; o preço médio dos imóveis será de R$ 205,7 mil, mas haverá desconto de 15% para quem quitar a dívida à vista, baixando o preço para R$ 174,8 mil; segundo estimativa do governo, cerca de 10% dos ocupantes pagarão à vista para ter desconto, o que representará uma arrecadação de cerca de R$ 112 milhões com a venda direta
Uma década após o primeiro edital da Terracap, o governo do Distrito Federal retomará a venda direta de terrenos em condomínios; a empresa lançará no próximo dia 30 as regras para a negociação dos lotes do Ville de Montagne, no Lago Sul; o preço médio dos imóveis será de R$ 205,7 mil, mas haverá desconto de 15% para quem quitar a dívida à vista, baixando o preço para R$ 174,8 mil; segundo estimativa do governo, cerca de 10% dos ocupantes pagarão à vista para ter desconto, o que representará uma arrecadação de cerca de R$ 112 milhões com a venda direta (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - Uma década após o primeiro edital da Agência de Desenvolvimento de Brasília (Terracap), o governo do Distrito Federal retomará a venda direta de terrenos em condomínios. A empresa lançará no próximo dia 30 as regras para a negociação dos lotes do Ville de Montagne, no Lago Sul. O preço médio dos imóveis será de R$ 205,7 mil, mas haverá desconto de 15% para quem quitar a dívida à vista, baixando o preço para R$ 174,8 mil. Segundo estimativa do governo, cerca de 10% dos ocupantes pagarão à vista para ter desconto, o que representará uma arrecadação de cerca de R$ 112 milhões com a venda direta.
 
Os mais de R$ 200 mil é a média de terrenos de 800 metros quadrados.No lote de 1,7 mil metros quadrados o preço médio ficou em R$ 409 mil e, para imóveis de 319 metros quadrados, R$ 102,7 mil. Os terrenos poderão ser financiados em até 240 meses pela Terracap.
 
Somente os ocupantes que não tiverem outros imóveis residenciais no Distrito Federal poderão participar da venda direta. A expectativa da Terracap é de que 73% dos 885 lotes ocupados fiquem dentro das normas do edital.
 
Se o ocupante tiver outro imóvel residencial no DF, a Terracap lançará um edital específico no fim de julho. O preço final será o mesmo, caso o morador comprove que estava no lote em dezembro de 2016. Os terrenos serão licitados para serem vendidos. O ganhador da licitação que não for o atual ocupante pagará uma entrada média de R$ 193 mil e será obrigado a indenizar as benfeitorias construídas pelo ocupante.
 
 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247