GDF pretende investir R$142 milhões em obras

Esto previstas aes para combater mato alto, falta de caladas e de ciclovias; governo vai criar um comit para fiscalizar o andamento das obras

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 – O governo do Distrito Federal (GDF) anunciou um pacote de medidas nesta semana que vai liberar R$ 142 milhões para manutenção e limpeza das cidades satélites e do Plano Piloto. A verba será usada para combater problemas como mato alto, lixo, entulho, boca de lobo entupida, falta de calçadas, de ciclovias e falhas na iluminação pública.

O planejamento do trabalho prevê reforma e construção de calçadas em Ceilândia, Gama, Guará, Planaltina, Plano Piloto, Sobradinho, Taguatinga e Samambaia, no valor de R$ 9,5 milhões.

Novas ciclovias serão construídas em Águas Claras, Brasília, Ceilândia, Gama, Guará, Lago Sul, Paranoá, Samambaia e Taguatinga, no custo de R$ 10 milhões.

Serão destinados R$12 milhões para tapar buracos em todo o DF. Além de investimentos em iluminação pública, pintura de faixas, meio-fio, limpeza e preservação de áreas verdes, com investimento de R$ 15 milhões.

O pacote foi definido dentro de uma lista de sugestões enviadas por secretarias e administrações regionais. O GDF pretende, além de liberar o dinheiro, criar um comitê de monitoramento, com técnicos para fiscalizar como as obras serão feitas e se tudo está dentro do prazo.

As medidas foram autorizadas pela recém-criada junta de execução orçamentária, constituída pelas secretarias de Planejamento, Fazenda e coordenada pela Casa Civil.

Com informações do G1.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email