GDF reúne-se com representantes de assentamento

Moradores do Assentamento 26 de Setembro, de Vicente Pires, foram recebidos pelo subsecretário de Movimentos Sociais e Participação Popular, da Secretaria de Relações Institucionais e Sociais, Acilino Ribeiro; eles se queixam de demolições feitas ontem pela Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis); após ouvir o grupo, Ribeiro sugeriu um novo encontro para se inteirar do contexto das derrubadas; antes da reunião desta manhã, cerca de 50 pessoas ameaçaram bloquear o Eixo Monumental

Moradores do Assentamento 26 de Setembro, de Vicente Pires, foram recebidos pelo subsecretário de Movimentos Sociais e Participação Popular, da Secretaria de Relações Institucionais e Sociais, Acilino Ribeiro; eles se queixam de demolições feitas ontem pela Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis); após ouvir o grupo, Ribeiro sugeriu um novo encontro para se inteirar do contexto das derrubadas; antes da reunião desta manhã, cerca de 50 pessoas ameaçaram bloquear o Eixo Monumental
Moradores do Assentamento 26 de Setembro, de Vicente Pires, foram recebidos pelo subsecretário de Movimentos Sociais e Participação Popular, da Secretaria de Relações Institucionais e Sociais, Acilino Ribeiro; eles se queixam de demolições feitas ontem pela Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis); após ouvir o grupo, Ribeiro sugeriu um novo encontro para se inteirar do contexto das derrubadas; antes da reunião desta manhã, cerca de 50 pessoas ameaçaram bloquear o Eixo Monumental (Foto: Leonardo Lucena)

Étore Medeiros, da Agência Brasília - Moradores do Assentamento 26 de Setembro, de Vicente Pires, foram recebidos pelo subsecretário de Movimentos Sociais e Participação Popular, da Secretaria de Relações Institucionais e Sociais, Acilino Ribeiro. Eles se queixam de demolições feitas ontem pela Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis). Após ouvir o grupo, Ribeiro sugeriu um novo encontro, às 16 horas desta quinta-feira (25), para se inteirar do contexto das derrubadas.

Antes da reunião desta manhã, cerca de 50 pessoas ameaçaram bloquear o Eixo Monumental. Mais cedo, os manifestantes fecharam a DF-001, em protesto após a retirada de 11 edificações. Os moradores alegam não foram notificados e que a área não é uma invasão, mas um assentamento rural estabelecido desde os anos 1990.

Em nota, a Agefis esclarece que a área do assentamento, onde moram mais de 10 mil pessoas, é de uma unidade de conservação ambiental com 997 hectares, a Floresta Nacional de Brasília, criada em 1999. A agência confirma que derrubou ontem 11 edificações e explica que, por se tratar de terra pública, não existe a obrigação de notificar os invasores. Os ocupantes que atendam aos critérios fixados em lei poderão receber auxílio, o que está sendo acompanhado pela Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247