Gleisi diz que Câmara deu drible no STF e mantém orçamento secreto

“É um bypass no STF e concentração de poder financeiro nas mãos do Relator e presidentes das Casas”, disse a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT)

www.brasil247.com - Gleisi Hoffmann e plenário da Câmara dos Deputados
Gleisi Hoffmann e plenário da Câmara dos Deputados (Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados | Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT) disse que a Câmara dos Deputados driblou o Supremo Tribunal Federal (STF) ao manter o Orçamento Secreto. “O orçamento secreto continuará secreto e com valor alto (é a soma de emendas individuais e de bancada),

agora legitimado pela Resolução que o Congresso está votando”. 

“É um bypass no STF e concentração de poder financeiro nas mãos do Relator e presidentes das Casas”, concluiu no Twitter nesta segunda-feira, 29.

PUBLICIDADE

Nesta segunda-feira, 29, os deputados aprovaram, em sessão do Congresso Nacional, regras para execução das emendas de relator, o chamado "orçamento secreto",  e propõem a adoção de um limite de valor para essas emendas.

O texto ainda manteve o controle da distribuição das emendas na cúpula do Congresso e também reforçou que as medidas de transparência valem apenas daqui para frente.

PUBLICIDADE

O projeto aprovado determina um teto para o valor das emendas de relator equivalente à soma das emendas impositivas individuais e de bancada. Isso vai representar R$ 16,2 bilhões em 2022, valor próximo das emendas de relator deste ano, com uma dotação de R$ 16,8 bilhões.

Os parlamentares, no entanto, decidiram que não vai revelar parlamentares já beneficiados.

Porém, a consultoria do Senado elaborou uma nota técnica na qual afirma que a cúpula do Congresso descumpre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o orçamento secreto e, diferentemente do que dizem os presidentes da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD), e da Câmara, Arthur Lira (Progressistas), é possível revelar quem são os parlamentares beneficiados com a distribuição de verbas bilionárias nos dois últimos anos.

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email