Golpista saca arma e atira em frente ao Planalto

Manifestante acampado na Praça dos Três Poderes, onde estão reunidos os defensores do golpe há mais de um mês, arremessou bombas caseiras contra participantes da Marcha das Mulheres Negras, que reúne cerca de 10 mil pessoas nesta tarde em Brasília; quando os militantes da marcha se aproximavam, o homem sacou uma arma e atirou três vezes para o alto, iniciando um tumulto; em seguida, ele correu em direção à guarnição da Polícia Militar e se entregou; homem que provocou a confusão é um policial reformado do Maranhão, o mesmo detido na última sexta-feira portando uma pistola e diversas armas brancas; presidente do Congresso, Renan Calheiros, ordenou que a polícia investigue acampamento

Manifestante acampado na Praça dos Três Poderes, onde estão reunidos os defensores do golpe há mais de um mês, arremessou bombas caseiras contra participantes da Marcha das Mulheres Negras, que reúne cerca de 10 mil pessoas nesta tarde em Brasília; quando os militantes da marcha se aproximavam, o homem sacou uma arma e atirou três vezes para o alto, iniciando um tumulto; em seguida, ele correu em direção à guarnição da Polícia Militar e se entregou; homem que provocou a confusão é um policial reformado do Maranhão, o mesmo detido na última sexta-feira portando uma pistola e diversas armas brancas; presidente do Congresso, Renan Calheiros, ordenou que a polícia investigue acampamento
Manifestante acampado na Praça dos Três Poderes, onde estão reunidos os defensores do golpe há mais de um mês, arremessou bombas caseiras contra participantes da Marcha das Mulheres Negras, que reúne cerca de 10 mil pessoas nesta tarde em Brasília; quando os militantes da marcha se aproximavam, o homem sacou uma arma e atirou três vezes para o alto, iniciando um tumulto; em seguida, ele correu em direção à guarnição da Polícia Militar e se entregou; homem que provocou a confusão é um policial reformado do Maranhão, o mesmo detido na última sexta-feira portando uma pistola e diversas armas brancas; presidente do Congresso, Renan Calheiros, ordenou que a polícia investigue acampamento (Foto: Gisele Federicce)

Brasília 247 - Um manifestante acampado em frente ao Congresso Nacional foi detido na tarde desta quarta-feira 18 pela Polícia Militar do Distrito Federal após sacar uma arma e dar três tiros para o alto. A informação foi publicada no site da bancada do PT na Câmara.

Segundo a polícia, trata-se de um policial reformado do Maranhão, que já havia sido detido na última sexta-feira 13 quando falou em "matar a presidente Dilma Rousseff e jogar uma bomba no parlamento". Ele portava uma pistola e diversos tipos de armas brancas.

Hoje, o golpista iniciou um tumulto ao arremessar bombas caseiras contra os participantes da Marcha das Mulheres Negras, que reúne cerca de 10 mil pessoas nesta tarde em Brasília, e passou a ser perseguido por isso. Quando os militantes da Marcha se aproximavam, o homem sacou a arma e atirou três vezes.

Em seguida, ele correu em direção à guarnição da Polícia Militar, que fazia a proteção da entrada do Congresso Nacional, logo à frente do espelho d'água no gramado, e se entregou.

Após a prisão de sexta-feira, a bancada do PT na Câmara enviou ofício aos presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), solicitando a remoção imediata dos manifestantes acampados na área adjacente ao Congresso.

Após o tumulto de hoje, o presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), ordenou que a PM do DF e a Polícia Federal investiguem o acampamento organizado por movimentos pró-impeachment, entre eles o MBL (Movimento Brasil Livre).

Vídeo publicado pelas redes sociais da deputada Jandira Feghali (PCdoB) registra o momento em que começam os tiros. Assista: 

 

Momento exato dos tiros na Esplanada de grupos pró-Golpe!!!

Posted by Jandira Feghali on Quarta, 18 de novembro de 2015

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247