Governo já dá como perdida reforma da Previdência para este ano

O governo de Michel Temer (PMDB) está muito pessimista em relação à votação da reforma da Previdência; jornalista Gerson Camarotti, em seu blog no G1, afirma que a nova denúncia contra Temer complicou de vez a situação do Planalto; "Avaliação realista feita por integrantes da coordenação política do Palácio do Planalto indica que o calendário ficou extremamente apertado com a votação, pela Câmara, das duas denúncias contra o presidente Michel Temer", diz

Presidente Temer participa de cerimônia no Palácio do Planalto 12/7/2017 REUTERS/Adriano Machado
Presidente Temer participa de cerimônia no Palácio do Planalto 12/7/2017 REUTERS/Adriano Machado (Foto: José Barbacena)

Brasília 247 - O governo de Michel Temer (PMDB) está muito pessimista em relação à votação da reforma da Previdência. O jornalista Gerson Camarotti, em seu blog no G1, afirma que a nova denúncia contra Temer complicou de vez a situação do Planalto. 

"Avaliação realista feita por integrantes da coordenação política do Palácio do Planalto indica que o calendário ficou extremamente apertado com a votação, pela Câmara, das duas denúncias contra o presidente Michel Temer", diz.

"A percepção no núcleo palaciano é que sobrará pouco tempo e quase nenhum capital político para votar a reforma da Previdência. Apesar do discurso oficial de que o governo manterá o calendário das reformas, a ordem no Planalto é priorizar todo o esforço para superar a segunda denúncia contra Temer", afirma Camarotti.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247