Greve suspensa por 24h

Metrovirios voltaram ao trabalho no incio da noite; deciso visa continuar as negociaes com o governo; neste momento, treze trens esto circulando, o normal so 24; na tarde desta quinta-feira (19), o Metr-DF entrou na Justia pedindo a ilegalidade da paralisao

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 – No início da noite desta quinta-feira (19), os metroviários decidiram suspender a greve por 24h. O motivo seria a continuidade das negociações com o governo. Neste momento, 13 trens estão circulando, quando o normal são 24.

No mesmo dia em que a paralisação começou, o Metrô-DF entrou na Justiça com pedido para definir a greve como ilegal. O secretário de Administração Pública, Wilmar Lacerda, afirmou que a data base da categoria foi adiada para o dia 30 de abril. Para Lacerda, a greve é indevida.

Para o aniversário de Brasíia, o Metrô-DF vai trabalhar em horário normal, das 7h às 19h. 

Confira mais detalhes na matéria publicada nesta tarde pelo Brasília 247:

Brasília 247 – Quem precisou pegar o trem para ir ao trabalho nesta quinta-feira (19) teve uma surpresa desagradável. Alguns passageiros esperam até 25 minutos para pegar um trem e chegar ao trabalho, em dias normais essa espera não passa de cinco minutos. Os metroviários decidiram, em assembleia na noite desta quarta-feira (18), ontem cruzar os braços para pressionar o governo.

Na pauta de reivindicações está aumento 25% do salário; realização de concurso público; contratação de novos funcionários; retorno das atividades de bilheteria; manutenção para a própria companhia e o aumento no número de trens em circulação. Em nota, a direção do Metrô-DF afirma que devido a Lei de Responsabilidade Fiscal é impossível o reajuste salarial.

O sindicato garantiu que o metrô funcionará com 30% da capacidade, ou seja, 8 dos 24 trens vão estar trabalhando e 240 dos 800 funcionários estarão disponíveis nesta quinta-feira. Por sua vez, Metrô-DF informou que vai entrar na Justiça pedindo a ilegalidade da greve. Segundo a assessoria, também vai ser pedido que a categoria aumente para 70% o número de trens em circulação durante o movimento.

Somente no último ano, os metroviários entraram em greve três vezes. A paralisação que terminou em janeiro foi a maior do Brasil, durando 37 dias.

Está marcada para as 15h, em frente ao Palácio do Buriti, uma nova assembleia da categoria, a intenção é pressionar o governo a reabrir as negociações.

Confira, na íntegra, a nota da direção do Metrô-DF:

Nota sobre a greve

Entre dezembro de 2011 e janeiro de 2012, os metroviários fizeram uma greve que levou 37 dias e causou enormes transtornos à população do Distrito Federal. Ontem (18/04), a categoria se reuniu em assembléia e deliberou novamente pela paralisação, por tempo indeterminado, a partir das 0h de hoje.

O Metrô-DF reafirma que se empenhou na busca de melhores condições de trabalho para os empregados, reunindo-se diversas vezes com o sindicato nos últimos dois meses e apresentou proposta aos metroviários, com o aval da Secretaria de Administração Pública do GDF.

Em função do Decreto nº 33.550, de 29 de fevereiro de 2012, que vetou as concessões de reajustes salariais no âmbito do GDF no exercício de 2012, o Metrô-DF realizou estudos na folha de pagamento e viabilizou uma série de benefícios alternativos que, somados, podem representar condições ainda mais favoráveis que o INPC reivindicado pela categoria.

O Metrô-DF lamenta que parte dos empregados tenha decidido pela paralisação, com a suspensão das negociações, o que, mais uma vez, trará um enorme prejuízo à população. Como forma de resguardar os interesses dos usuários e dos serviços prestados à comunidade, irá ajuizar ainda hoje (19/04) uma ação de dissídio coletivo de greve pedindo a declaração da ilegalidade do movimento e o aumento do número mínimo de trens em circulação.

Funcionamento no feriado

Em virtude dessa situação, o Metrô-DF se vê obrigado a não fazer operação especial para as comemorações do aniversário de Brasília. A operação neste sábado (21/04) será em horário normal de feriado, das 7h às 19h, com tarifa a R$2 e com número reduzido de trens.

Metrô-DF

Com informações do DFTV.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email