Indicado por Bolsonaro, Kassio Nunes encerra julgamento virtual sobre 'rachadinha'

O novo ministro do STF, Kassio Nunes Marques pede que o julgamento do crime de “rachadinha” seja analisado presencialmente. A ação julgada não envolve diretamente Flávio Bolsonaro, acusado do crime pelo MP-RJ, mas influencia no caso do senador

Kassio Nunes Marques
Kassio Nunes Marques (Foto: Marcos Oliveira - Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro Kassio Nunes Marques,, indicado por Jair Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF), encerrou nesta sexta-feira, 27, o julgamento virtual sobre o crime de "rachadinha" - que envolve Flávio Bolsonaro. Ele pediu que a análise do assunto seja feita presencialmente.

Ele pediu destaque na ação penal, obrigando o relator do caso a encaminhar o processo ao plenário para julgamento físico. Agora caberá ao presidente do tribunal, Luiz Fux, marcar a data.

A prática da "rachadinha" seria analisada pelo STF antes de julgar o caso do senador Flávio Bolsonaro, que foi denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por ter arrecadado parte do salário dos servidores de seu gabinete quando era deputado estadual na Alerj.

O STF julga a “rachadinha” com base em ação penal em que o deputado federal Silas Câmara (Republicanos-AM) é acusado de peculato por prática similar à de Flávio.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247