Janio de Freitas denuncia caixa dois no STF

Segundo o colunista, o Supremo Tribunal Federal criou um "caixa 2 de beneficiários – ministros, servidores e dependentes não contabilizados" em seu plano de saúde e as respostas apresentadas, até agora, por Joaquim Barbosa e Rosa Weber foram insuficientes

Segundo o colunista, o Supremo Tribunal Federal criou um "caixa 2 de beneficiários – ministros, servidores e dependentes não contabilizados" em seu plano de saúde e as respostas apresentadas, até agora, por Joaquim Barbosa e Rosa Weber foram insuficientes
Segundo o colunista, o Supremo Tribunal Federal criou um "caixa 2 de beneficiários – ministros, servidores e dependentes não contabilizados" em seu plano de saúde e as respostas apresentadas, até agora, por Joaquim Barbosa e Rosa Weber foram insuficientes (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O colunista Janio de Freitas, da Folha de S. Paulo, aborda em sua coluna desta terça-feira a denúncia de que o Supremo Tribunal Federal inflou o número de beneficiários de seu plano de saúde, de modo a receber repasses maiores da União (leia mais aqui).

Segundo ele, "o STF criou um caixa 2 de beneficiários – ministros, servidores e dependentes não contabilizados" (leia aqui sua coluna).

Janio de Freitas também considera insuficientes as explicações prestadas por Joaquim Barbosa e Rosa Weber, responsáveis pelo STF-Med, o plano de saúde dos funcionários. "Ainda que os ministros Joaquim Barbosa e Rosa Weber já tenham feito a correção, não basta uma explicação insatisfatória para anular a gravidade do aumento fictício de beneficiários do plano de saúde do Supremo Tribunal Federal, para receber maiores verbas federais", afirma.

Ao todo, o repasse foi ampliado em cerca de R$ 16,8 milhões nos últimos três anos. "O STF criou, portanto, um caixa dois de beneficiários. Como diria Delúbio Soares, são ministros, servidores e dependentes não contabilizados", conclui Janio de Freitas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email