HOME > Brasília

Janot pede que Moro investigue mulher e filha de Cunha

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pede ao STF que a investigação envolvendo a mulher e a filha do deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ) seja deslocada para as mãos do juiz Sérgio Moro, da Lava Jato; diz que Cláudia Cordeiro Cruz e Danielle Dytz da Cunha Doctorovich, se favoreceram de uma propina superior a US$ 5 milhões que Cunha teria recebido ‘por viabilizar a aquisição de um campo de petróleo em Benin, na África, pela Petrobrás’

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pede ao STF que a investigação envolvendo a mulher e a filha do deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ) seja deslocada para as mãos do juiz Sérgio Moro, da Lava Jato; diz que Cláudia Cordeiro Cruz e Danielle Dytz da Cunha Doctorovich, se favoreceram de uma propina superior a US$ 5 milhões que Cunha teria recebido ‘por viabilizar a aquisição de um campo de petróleo em Benin, na África, pela Petrobrás’ (Foto: Roberta Namour)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O procurador-geral da República Rodrigo Janot entrou com um pedido ao Supremo Tribunal Federal para que a investigação envolvendo a mulher e a filha do deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ) seja deslocada para as mãos do juiz Sérgio Moro, da Operação Lava Jato.

Segundo reportagem de Fausto Macedo, Janot sustenta que Cláudia Cordeiro Cruz e Danielle Dytz da Cunha Doctorovich, mulher e filha do presidente da Câmara, estão envolvidas em parte dos crimes a ele atribuídos. Diz que elas se favoreceram de uma propina superior a US$ 5 milhões que Cunha teria recebido ‘por viabilizar a aquisição de um campo de petróleo em Benin, na África, pela Petrobrás’.

Janot avalia que só deve permanecer no Supremo a parte da investigação que envolve Eduardo Cunha por ele ter foro privilegiado (leia aqui).

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: