Juiz da Operação Zelotes é afastado do caso

Juiz Ricardo Augusto Soares Leite, responsável pela 10ª Vara Federal do DF, não responde mais pelo processo da Operação Zelotes, que investiga julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf); magistrado, que havia negado pedidos de prisão temporária de 26 investigados, solicitados pelo Ministério Público Federal, teve sua conduta criticada pelo MPF e pela Polícia Federal;  "Esse episódio no Carf parece contar com uma rede de proteção para que as ilegalidades não sejam tornadas públicas, e o maior exemplo disso é o desinteresse da mídia sobre os R$ 20 bilhões que foram desviados dos cofres públicos", criticou deputado Paulo Pimenta; quem responderá pelo caso será a juíza Marianne Borré

www.brasil247.com - Juiz Ricardo Augusto Soares Leite, responsável pela 10ª Vara Federal do DF, não responde mais pelo processo da Operação Zelotes, que investiga julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf); magistrado, que havia negado pedidos de prisão temporária de 26 investigados, solicitados pelo Ministério Público Federal, teve sua conduta criticada pelo MPF e pela Polícia Federal;  "Esse episódio no Carf parece contar com uma rede de proteção para que as ilegalidades não sejam tornadas públicas, e o maior exemplo disso é o desinteresse da mídia sobre os R$ 20 bilhões que foram desviados dos cofres públicos", criticou deputado Paulo Pimenta; quem responderá pelo caso será a juíza Marianne Borré
Juiz Ricardo Augusto Soares Leite, responsável pela 10ª Vara Federal do DF, não responde mais pelo processo da Operação Zelotes, que investiga julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf); magistrado, que havia negado pedidos de prisão temporária de 26 investigados, solicitados pelo Ministério Público Federal, teve sua conduta criticada pelo MPF e pela Polícia Federal;  "Esse episódio no Carf parece contar com uma rede de proteção para que as ilegalidades não sejam tornadas públicas, e o maior exemplo disso é o desinteresse da mídia sobre os R$ 20 bilhões que foram desviados dos cofres públicos", criticou deputado Paulo Pimenta; quem responderá pelo caso será a juíza Marianne Borré (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News

Brasília 247 - O juiz Ricardo Augusto Soares Leite, responsável pela 10ª Vara Federal do DF, não responde mais pelo processo da Operação Zelotes, considerado o maior escândalo de corrupção do país. O magistrado foi afastado e quem responderá pelo caso será a juíza Marianne Borré.

Ricardo Leite, que negou os pedidos de prisão temporária de 26 investigados solicitados pelo Ministério Público Federal, teve sua conduta criticada pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal, órgãos responsáveis pela investigação da Operação Zelotes. Nos últimos meses, duas representações contra o magistrado foram protocoladas, uma feita pelo MPF na Corregedoria do Tribunal Regional Federal da 1ª região, e outra encaminhada ao Conselho Nacional de Justiça, pelo relator da subcomissão da Câmara dos Deputados que acompanha as investigações sobre o esquema de corrupção no Conselho de Administração de Recursos Fiscais (Carf), deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS).

A representação do parlamentar foi acolhida pela Corregedora Nacional de Justiça, ministra Nancy Andrighi, que deu prazo de 15 dias para o juiz prestar informações.

Em declarações na noite de quarta-feira (5), o deputado Pimenta disse esperar que a substituição do juiz "seja para melhor" e que o Poder Judiciário passe a atender as solicitações do MPF e da Polícia Federal na Operação Zelotes.

PUBLICIDADE

"Esperamos que sejam reconsideradas decisões tomadas pelo juiz Ricardo Leite, como a de negar todos os pedidos de prisão temporária, a de impedir o acesso da população aos autos do processo, entre outras. Talvez por não ser um escândalo político mas, sim, um caso de corrupção que envolve grandes empresários e escritórios de advocacia, esse episódio no Carf parece contar com uma rede de proteção para que as ilegalidades não sejam tornadas públicas, e o maior exemplo disso é o desinteresse da mídia sobre os R$ 20 bilhões que foram desviados dos cofres públicos", critica Pimenta.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email