Leite condensado: Randolfe vai à Justiça para impedir que governo continue a comprar “alimentos não essenciais”

O senador afirma que o valor gasto em alimentação pelo Executivo poderia beneficiar 3 milhões de famílias com o auxílio emergencial

Randolfe Rodrigues
Randolfe Rodrigues (Foto: Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Fórum - O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) entrou com uma ação popular na 1ª Vara Federal Cível em Brasília nesta terça-feira (2) contra a compra de “alimentos não essenciais” por parte do Executivo Federal, dando destaque à quantia de R$ 15 milhões gasta em leite condensado.

[...]

Com base nisso, compara os gastos de R$1,8 bilhão em alimentação com outros possíveis investimentos. “Para que não se perca o valor de perspectiva, seria possível construir cerca de 180 hospitais de campanha para atendimento à população nesta pandemia ou o pagamento de mais uma parcela do auxílio emergencial no valor de R$600 para aproximadamente 3 milhões de famílias”, declarou.

Randolfe pede que o Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas da União sejam acionados para “apuração de legalidade e juridicidade das compras governamentais ora combatidas, inclusive com o manejo de ações de ressarcimento ao erário e ações de improbidade administrativa”.

Leia a íntegra na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email