Lula diz que é preciso derrotar a PEC 32: "todo apoio à luta dos servidores públicos"

O ex-presidente se reuniu com sindicalistas e políticos de esquerda e denunciou a PEC 32, de Jair Bolsonaro, que acaba com a estabilidade do servidor público. Lula também se reuniu, nesta quinta, com dirigentes do PT

(Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Em conversa com sindicatos de servidores públicos e políticos de esquerda, em sua agenda em Brasília, nesta quinta-feira, 7, o ex-presidente Lula (PT) afirmou que é preciso pressionar os parlamentares contra a PEC 32.

“Acho que temos que modelar nossa briga para a gente conquistar mais coisas. Precisamos mudar o jeito de pressionar o Congresso Nacional. Esse cidadão precisa ser pressionado na rua e na cidade que ele mora, e não estou dizendo que tem que ser grosseiro com eles como são com a gente. É pressionar de forma civilizada. Chegar na casa dele, com a mulher dele, e falar ‘porra, cara, você não sabe a situação que a gente está vivendo? Você tem noção do que está fazendo?’”, aconselhou.

Ele explicou que os parlamentares não têm essa noção porque não precisam utilizar o serviço público, ao mesmo tempo em que reforçou novamente a necessidade uma maior bancada de esquerda no Congresso. 

PUBLICIDADE

“Como a gente quer que o Congresso nos ajude se as pessoas votam em 400 deputados e 60 senadores que não têm o discurso ao menos parecido com o nosso? O resultado eleitoral está umbilicalmente ligado ao resultado que queremos. É importante eleger o presidente, mas são importantes deputados progressistas, senadores que pensam como nós”, afirmou.

Nas redes sociais, Lula se declarou “contra precarização e em defesa da soberania do Estado brasileiro” e prestou “todo apoio à luta dos servidores públicos”.

A Reforma Administrativa de Jair Bolsonaro, que desmonta o serviço público brasileiro e abre as portas para demitir diversos servidores; a PEC permite o afastamento do servidor e ainda legaliza a redução de jornada e salários.

A proposta de Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, além de piorar as condições de trabalho dos servidores, permite a privatização do serviço público, pois autoriza a execução de um contrato de “cooperação” com a iniciativa privada que permite até a terceirização do serviço. Entre outras coisas.

Plenária com diretórios municipais

Lula, nesta quinta, também se reuniu com mais de 2000 diretórios municipais do PT, em plenária presencial e virtual. A deputada federal Maria do Rosário destacou, em seu Twitter, uma fala do ex-presidente.

“O PT é o partido que mais fez inclusão social no Brasil. Com a alma leve, coração palpitante, um partido que trabalha pelo povo trabalhador nunca pode baixar a cabeça”, disse Lula para os dirigentes petistas.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email