Maia: apresentação de pauta prioritária pelo Planalto foi equívoco e desrespeito

Especulado para se candidatar ao Palácio do Planalto, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), subiu o tom contra o governo Michel Temer e classificou como "equívoco" e "desrespeito" com um outro Poder a apresentação feita na véspera por ministros e líderes parlamentares do governo de uma pauta legislativa prioritária com 15 itens relacionados à economia; "Os projetos já estão aqui e nós vamos pautar aquilo que nós entendermos como relevante, no nosso tempo", disse

Especulado para se candidatar ao Palácio do Planalto, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), subiu o tom contra o governo Michel Temer e classificou como "equívoco" e "desrespeito" com um outro Poder a apresentação feita na véspera por ministros e líderes parlamentares do governo de uma pauta legislativa prioritária com 15 itens relacionados à economia; "Os projetos já estão aqui e nós vamos pautar aquilo que nós entendermos como relevante, no nosso tempo", disse
Especulado para se candidatar ao Palácio do Planalto, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), subiu o tom contra o governo Michel Temer e classificou como "equívoco" e "desrespeito" com um outro Poder a apresentação feita na véspera por ministros e líderes parlamentares do governo de uma pauta legislativa prioritária com 15 itens relacionados à economia; "Os projetos já estão aqui e nós vamos pautar aquilo que nós entendermos como relevante, no nosso tempo", disse (Foto: Leonardo Lucena)

247, com Reuters - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), classificou nesta terça-feira de um equívoco e um desrespeito com um outro Poder a apresentação feita na véspera por ministros e líderes parlamentares do governo do presidente Michel Temer de uma pauta legislativa prioritária com 15 itens relacionados à economia.

"A apresentação de ontem [segunda, 19] foi um equívoco, foi desrespeito ao parlamento, já que os projetos já estão aqui e nós vamos pautar aquilo que nós entendermos como relevante, no nosso tempo", afirmou Maia nesta terça. "Isso é um abuso", disse o parlamentar à imprensa.

Maia lembrou que alguns dos itens anunciados pelo governo na noite de segunda já tramitam na Câmara. Disse ainda que essas matérias serão votadas no tempo que os deputados considerarem conveniente e que a pauta da Casa será montada também de acordo com o que os deputados avaliarem como relevante para o país.

Especulado para se candidatar ao Palácio do Planalto, o democrata afirmou o governo tem uma "fixação" de dar respostas à população e, por isso, fez um anúncio que não atende à sociedade.

"Este anúncio precipitado de ontem, sem um debate mais profundo, eu acho que não colabora e essa não será a pauta da Câmara. O governo não precisa ficar apresentando pautas de projetos que já estão aqui. Isso é um café velho e frio que não atende à sociedade", afirmou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247